Sir Christopher Lee, um metaleiro.

leecharlemagne

Era pra eu estar escrevendo artigos da série “Iniciando uma Rebelião”, mas a morte de Sir Christopher Lee me fez mudar o que escreveria este fim de semana. Confesso que conheço pouco da grande carreira de ator de Lee, que entrou para o Guinness em 2007 como o ator com mais papéis em filme (244 até aquele ponto, 259 quando Angels in Nothing Hill for lançado), porém conheço bastante algo que pouca gente conhece e que me fez muito fã dele: a carreira de cantor de metal.

Cantor de metal? Sim, cantor de metal! Esta imagem que você vê acima não é nenhum poster de nenhum filme de fantasia que você esqueceu de ver, mas a capa de Charlemagne: The Omens of Death, segundo disco que Lee fez homenageando seu antepassado Carlos Magno, rei franco de 768 até 814 e Imperador Romano-Germânico a partir de 800 até 814. Este disco saiu em 27 de maio de 2013, aniversário de 90 anos do ator! E seu antecessor, Charlemagne: By the Sword and the Cross, primeiro disco de metal da carreira, saiu apenas em 2010!

Isso deu a Christopher Lee o prêmio Spirit of  Metal da revista Metal Hammer das mãos de Tony Iommi do Black Sabbath.

Ainda que a produção visual seja bastante abaixo da qualidade de clipes internacionais, o clipe de The Bloody Verdict of Verden é algo que qualquer um que valorize a vida deve ver:

“O metal é um estilo de vida. Eu sempre fui metal, apenas não sabia”, Christopher Lee para a revista Kerrang! em fevereiro de 2010.

O envolvimento de Lee com o metal pode ser traçado até a década de 1950, quando J.R.R. Tolkien lançou a Sociedade do Anel. Lee se apaixonou pelos livros e lia a saga ao menos uma vez por ano, sendo inclusive o único membro do elenco a ter conhecido Tolkien, quando ambos se encontraram em um pub na Inglaterra e Lee já era um grande fã. O amor por Tolkien e fantasia o levou a conhecer uma banda italiana devotada a histórias Tolkienianas, chamada Rhapsody of Fire. Lee participou de 5 discos do Rhapsody como narrador entre 2004 e 2011, tendo cantado na música The Magic of the Wizard’s Dream do disco Symphony of Enchanted Lands II (2004).

https://www.youtube.com/watch?v=HvkbLAFkIJ0

Isso o levou a se apaixonar pelo estilo.Christopher Lee ainda participou de Battle Hymns MMXI, disco de 2010 do Manowar. No topo de tudo isso, Christopher Lee ainda se tornou o mais velho intérprete a entrar no top 100 da Billboard, atingindo a 18ª posição com Jingle Hell, versão metal de Jingle Bell.

Além dos dois discos, o veterano ator lançou ainda os EPs A Heavy Metal Christmas (2012), A Heavy Metal Christmas Too (2013) e Metal Knight (2014).

Como um fã de metal, é assim que escolherei lembrar de Christopher Lee, um grande ator, sem medo de tentar coisas novas ainda aos 90 anos.

christopher_lee_still_rocks_today__by_nintendofan101-d5qc0ns