Resenha | “A Resistência Renasce” de Rebecca Roanhorse

A Primeira Ordem quase destruiu a Resistência para sempre. Depois dos acontecimentos em The Last Jedi, a frota da General Leia Organa foi reduzida a pouquíssimos membros, que couberam dentro da Millenium Falcon. Graças às habilidades Jedi de Rey e Luke Skywalker, Leia, Poe, Finn e outros soldados, conseguem escapar de Crait na velha nave de Han Solo. Devido à isso, as esperanças de Leia começam a minguar, já que não consegue contato com nenhum aliado para poder ajudá-los. Seu velho sonho de paz e de ver o bem voltar a reinar na galáxia, parece estar definhando. Em A Resistência Renasce, porém, os eventos começarão a mudar. Prelúdio para o episódio IX, A Ascenção Skywalker, o livro nos apresentará uma história cheia de coragem e esperança, amizade e lealdade, e também de muito ódio e desejos de vingança. 

Nos deparamos aqui com uma Galáxia cada vez mais dominada pela mão da Primeira Ordem, que a cada dia parece alcançar mais e mais planetas, até o mais recôndito deles. E devido a isso, em cada lugar isolado na Galáxia, os aliados da Resistência, que ajudaram a derrubar o Império de Palpatine no passado, estão escondidos, acuados e com medo. A tirania de Kylo Ren, o novo Líder Supremo, parece romper as esperanças de um futuro melhor para velhos soldados de guerra da Aliança Rebelde. Leia no entanto, ainda tenta contato com cada um deles e mesmo a cada dia mais desesperançada, ela não desiste. É assim que, como último recurso, a general decide pousar a Falcon em Ryloth e pedir ajuda a um velho amigo, que já não participa mais de guerras, e prefere viver no anonimato, cuidando de seu povo. E é em Ryloth, que uma equipe é formada como a última esperança da frota, e parte em busca, tanto dos tão sonhados aliados, quanto de naves para aumentar o poderio militar da Resistência. Liderada por Poe Dameron, que deseja por tudo sua redenção graças aos erros do passado, a equipe conta com pilotos e soldados experientes que enfrentarão inúmeros perigos em nome da sobrevivência do sonho de Leia Organa. 

Em contrapartida, a garota Rey começa a perceber um aumento de sua sensibilidade em relação à Força. O tempo todo ao lado de Leia quase como sua guarda costas, a menina tímida de Jakku já da indícios de que seu futuro é se tornar uma poderosa Jedi. Acompanhamos aqui seus primeiros passos por este caminho, um pouco de seu treinamento, além de um aprofundamento de sua personalidade, mesmo que ela acabe ficando um pouco em segundo plano no livro. 

Nos encontraremos aqui com velhos conhecidos dos filmes da trilogia clássica, como Wedge Antilles, antigo piloto de caça e grande amigo de Luke Skywalker, e que terá papel fundamental na história. Além dele, vários outros personagens são incluídos nas páginas da obra, e alguns deles acabam trazendo uma grata surpresa para os já leitores dos livros do Universo Expandido, como, por exemplo, Estrelas Perdidas, Legado de Sangue, ou a trilogia Marcas da Guerra.

Cheio de aventuras, missões arriscadas, sacrifícios, easter eggs  e personagens conhecidos dos fãs de Star Wars, este livro preenche várias lacunas entre os episódios VIII e IX, e nos dá as respostas que procuramos a respeito da velha batalha entre o bem e o mau na saga, e o destino dos vários personagens que tanto amamos.