Iniciando uma Rebelião #7 – s01e06 – Empire Day

O Dia do Império chegou! O 7 de setembro galáctico está aqui e você não pode faltar dessa festa! Não pode mesmo, é lei. Ou você vai ou é um inimigo do Império. Mas pelo menos tem fogos e música boa! Só não são os fogos que o Império gostaria… Siga-nos na comemoração dos 15 anos do governo do Imperador Sheev Palpatine e descubra o motivo deste ser um dia tão importante na vida de um dos rebeldes!

Lembrando sempre que este review assume que você já viu o episódio ou que não se importa de ler spoilers.

Clique aqui para os episódios anteriores.

Curiosidades:

  1. O Pit Stop do Velho Jho é o coração de uma pequena localidade afastada conhecida informalmente como Jhotal, localizada longe da capital.
  2. O Pit Stop do Velho Jho recicla muita coisa da época das Clone Wars, incluindo o que parece ser o nariz da gunship Crumb Bomber, que apareceu sob o comando de Obi-Wan Kenobi em 3 episódios e no filme The Clone Wars. Jho garante que ela é original.
  3. A fisiologia dos Ithorian impede que eles falem básico (o nome dado ao inglês na galáxia de Star Wars), então Jho precisa vestir um tradutor.
  4. Ao invés de mostrar o Imperador como ele está hoje, a imagem de Palpatine o mostra quando mais jovem, na época de Chanceler, uma prática comum de tiranos usando mídia controlada pelo estado.
  5. O texto abaixo da transmissão do Dia do Império conta a trágica história de residentes da fazenda Boo Boo sendo atacados por Loth-cats.
  6. Para o hino imperial, Kevin Kinner compôs uma versão da Imperial March animada para paradas, tema este que acompanha Darth Vader nos Episódios V e VI. Você pode ouvir clicando aqui.
  7. A casa dos Bridger possui avisos de “Propriedade do Império, fique longe” e “Perigo”.
  8. Na ideia original da história, um humano amigo da família Bridger chamado Cob Tier teria trazido Tseebo para a vida de Ezra, mas conforme a história evoluiu, os dois foram combinados em Tseebo.
  9. Toda a fala em Huttese de Tseebo foi escrita primeiro em inglês e depois traduzida para a língua alien por Pablo Hidalgo do Lucasfilm History Group.

crumbbomber

Opinião do M’Y: Empire Day começa com uma nave até que bem grande passando por um vilarejo enquanto Sabine espia Kanan tentando treinar Ezra. O garoto pede para que seja outro dia, mas Kanan insiste: a ideia é que Ezra aprenda a se conectar com outros seres vivos através da Força. Quando o Loth-cat ataca Ezra, Kanan mostra como é possível se conectar com o pequeno gato. Kanan tenta forçar o garoto de cabelo preto (sim, oficialmente é preto) a falar o que ocorre, ele diz que o Dia do Império não é um bom dia pra ele. Nisso o Loth-cat se irrita e foge, para logo depois 3 TIE Fighters passarem sobrevoando. Três TIEs para um vilarejo sem nome oficial eque não é maior do que 2 quarteirões é muita coisa, o que faz com que Kanan e Ezra corram.

Eles entram no Pit Stop do Velho Jho por trás, enquanto os pilotos vão pela frente. Nenhum deles é o Barão, mas estão procurando um Rodian, que Ezra reconhece como Tseebo. Quando o Rodian que eles encontram na cantina não é o esperado, um dos pilotos resolve encanar com Jho: a transmissão oficial imperial da Holonet é obrigatória por lei o tempo todo e não está tocando, ao que o Ithorian responde que ninguém nunca requisitou ela. Jho liga a transmissão, que fala que hoje faz 15 anos da “salvação da galáxia” e que o “grande Imperador Palpatine terminou as Guerras Clônicas e fundou o glorioso Império”. Informa também que em Lothal a Governadora Arihnda Pryce planejou uma parada.

Os pilotos de TIE estão tentando fazer os clientes do bar levantarem os copos em honra do Império quando temos novamente a visão do Senador exilado Gall Trayvis em uma mensagem pirata convocando todos a boicotarem as celebrações do Dia do Império para protestar contra todas as injustiças do sistema. Quando recebem a negativa do garçom ao requisitarem que ele desligasse a transmissão, dizendo que não podia desligar devido à lei, os pilotos partem do bar. Jho informa os rebeldes que há um bloqueio global ao planeta devido à busca pelo Rhodian.

De longe, em sua antiga torre, Ezra se pergunta o motivo de estarem procurando por Tseebo, quando escuta a voz de sua mãe e seu pai chamando o seu nome. Enquanto escuta a voz de seu pai, Ezra percebe que sabe onde o Rhodian está. Na parte principal da parada, a Ministra Maketh Tua e o Comandante Aresko estão juntos do Barão Valen Rudor, um dos mais famosos pilotos da Orla Exterior – embora eu nunca tenha entendido o motivo, já que ele sempre consegue ser vencido com facilidade pelos rebeldes. A Governadora Pryce estava comemorando o dia em Coruscant. Enquanto isso o Agente Kallus continua procurando pelo foragido.

Maketh Tua está apresentando ao público pela primeira vez um TIE Advanced, fabricado em Lothal. Este TIE Advanced é diferente do modelo utilizado por Darth Vader em A New Hope, então podemos supor que seja um protótipo ou uma geração anterior. Às vezes me incomoda um pouco essa necessidade da série de colocar veículos novos no universo Star Wars. Enquanto Maketh continua a falar, os rebeldes começam o seu plano. A cena onde Zeb fica desesperado para atirar longe os fogos de artifício dados por Sabine chega a ser engraçada no meio da tensão e  do pastiche que um desfile desses tem.

Os fogos de Sabine dão o tempo que o Jedi precisa para instalar explosivos no modelo novo e Ezra ainda o salva quando ele é pego por um stormtrooper. Não fica claro para as crianças, eu acho, mas para qualquer adulto a imitação de Kanan bebado é hilária. Quando a explosão ocorre, a multidão sai correndo e eis que o Inquisidor aparece, mas Zeb não consegue acertar o Pau’an. Quando fica impossível de Hera resgata-los, Ezra sugere um novo lugar para se esconderem até a confusão acabar: a antiga casa da família Bridger, declarada propriedade do Império. É lá que eles encontram Tseebo escondido.

teseebo

Tseebo está com um implante na cabeça que, segundo Sabine, acaba com sua personalidade, mas tem um ganho gigantesco de produtividade – ao que o Rodian confirma que sua produtividade é 90% superior à média imperial. Em meio ao que ele fala em Huttese, Sabine identifica que são planos imperiais. O Rodian tem dados que o império não quer que caiam em mãos erradas. Segundo Ezra, Tseebo foi trabalhar para o Império depois que o Império levou seus pais 8 anos antes. E é através de Tseebo que descobrimos que o Dia do Império é também o aniversário de Ezra, que está fazendo 15 anos.

Quando ele desce para um quarto abaixo e toca o que parece ser um disco de filme em um projetor, escuta um diálogo entre Tseebo e seus pais. O Rhodian insiste que os dois repensem o que estão fazendo para pensar em Ezra. Os Bridger respondem que estão ensinando Ezra a lutar pelos outros, a lutar pela liberdade, enquanto Tseebo fala que sabe que não é possível vencer esta batalha. Quando Sabine diz que há algo que ele gostaria de ver e pergunta o que é o disco, o garoto explica que provavelmente é um disco dos seus pais fazendo transmissões piratas contra o Império.

Ao acessar os arquivos de Tseebo, Sabine encontra planos para Lothal para os próximos 5 anos, além de detalhes e especificações técnicas do Império. Os rebeldes decidem então que é hora de tira-lo da cidade e depois do planeta. Para isso, eles roubam um transporte imperial e tentam sair da cidade, pelo mesmo caminho onde ocorreu a perseguição de motos no filme que iniciou a série.

O Comandante Aresko pensava já estar preparado, mas aparentemente não foi o que ocorreu. Com isso, o Agente Kallus começa uma perseguição e informa o Inquisidor, que segue de TIE com outros 4 pilotos. A perseguição cresce e tem uma primeira virada quando a Ghost chega com Hera, Zeb e Chopper, enquanto Kallus está no topo do transporte. Após se livrarem de vários perseguidores, os rebeldes conseguem subir na Ghost e Kanan perde uma chance incrível de acabar com Kallus ali mesmo. Acho que até Ahsoka conseguiria acertar o imperial e pular na nave.

Os TIEs assumem a perseguição. Chopper controla as armas da Phantom até ser acertado pelo Inquisidor. O episódio acaba com um gigantesco “TO BE CONTINUED…” logo após Ezra cair em cima de Tseebo e acidentalmente desligar os implantes. Tseebo acorda e diz que sabe o que aconteceu com os pais de Ezra.

tieinquisitor

Conclusão: Eu não sei quanto a vocês, mas eu nunca mais verei ROTS sem lembrar de Ezra no momento em que Palpatine se declara Imperador. Sempre saberei que nos confins da galáxia, em Lothal, está nascendo um futuro Jedi. O episódio teve muitas coisas boas, desde revelações, desenvolvimento de personagens, passando até pela trilha sonora, que é muito melhor que na série The Clone Wars. Se você não clicou no link para ouvir a Marcha Imperial, volte e clique, é sério.

Um dos maiores trunfos desta série até agora é ter um vilão que realmente passe medo, que realmente faça você temer pelos mocinhos, coisa que não existe em Star Wars desde Darth Maul. Conde Dooku comeria ele no almoço e é bem possível que General Grievous e Asajj Ventress também vencessem ele (não sei nem o que pensar daquele Savage Opress até agora), mas o fato é que aqui ele é realmente superior aos rebeldes e você teme por eles. Alguém alguma vez aqui temeu por Anakin, Obi-Wan ou Ahsoka quando lidavam com Grievou, Ventress ou Savage? No máximo havia algum temor quando era Dooku, mas como ele possuía um papel político importante, nunca estava realmente em posição de ataque. Fica aqui meu voto para que o papel de Andy Serkis e o já revelado Kylo Ren possuam também esta qualidade – ao menos um sabre pra isso Kylo Ren já tem.

Nota do M’Y: 8.0 de 0 a 10.

STAR WARS.COM REBELS RECON #7