Iniciando uma Rebelião #37 – s03e09 – An Inside Man

Ahsoka foi Fulcrum e Cassian Andor de Rogue One foi um recrutador Fulcrum! Mas nenhum dos dois é o novo Fulcrum de Star Wars Rebels! Quem será?

Lembrando sempre que este review assume que você já viu o episódio ou que não se importa de ler spoilers.

Clique aqui para os episódios anteriores.

Nota  do M’Y: 8.0 (0 até 10)

Trilha Sonora: Thrawn’s True Face (Link)

Curiosidades:

  1. A ordem de exibição deste episódio, s03e09, de número de produção 311 foi invertida com “Visions and Hopes” (produzido como 310 e exibido como s03e09) após o início da produção, parcialmente por causa da conexão temática entre o 310 e o 312.
  2. O Sr. Sumar quase fez uma aparição no primeiro episódio da segunda temporada, onde ele seria descrito como bastante anti-rebelde, irritado com as ações que os rebeldes tomaram e que resultaram na morte da Ministra Tua e o aumento da segurança imperial que eles provocaram.
  3. Entre a arte presente no escritório de Thrawn há uma estátua de Bardotta, hologramas de hieróglifos de Lothal, o kalikori Syndulla, a antiga máscara de batalha de Kanan e exemplos holográficos de arte mandaloriana antiga.
  4. O design do TIE Defender vem do clássico jogo de 1994 TIE Fighter da LucasArts, onde ele foi descrito como o topo de linha do Império. Parecia algo distante da filosofia imperial colocar tantos recursos em apenas um pequeno caça, mas agora que um imperial tão pouco convencional como Thrawn está suportando o projeto, passa a fazer sentido.

reb_ca_1955_e79f880e

O Episódio: Ezra e Kanan estão de volta à Lothal, onde Ryder Azadi os ajuda a fugir de um andador imperial AT-DP e duas motos, que explodem ao chegar a 190 por hora após terem sido sabotadas pelo Sr. Sumar na linha de produção. O vimos antes apenas na primeira temporada e é legal ver que ele está lutando a favor dos rebeldes e tentando fazer uma diferença. O esquadrão Fênix pensa em atacar a fábrica, mas isso dependerá das informações que os Jedi conseguirem. O Império está construindo uma nova arma na seção A2 da fábrica e o Sr. Sumar concorda em colocar Kanan e Ezra para dentro.

Dentro da fábrica, Thrawn está lá para investigar a maior taxa de falhas das motos feitas na fábrica. Para demonstrar, Thrawn faz com que o Sr. Sumar teste uma moto que ele mesmo montou e Thrawn o faz ir até ser morto na explosão. Após isso, a fábrica é fechada para entradas e saídas enquanto Thrawn verifica a fábrica.

Para entrar na seção A2, Kanan e Ezra tapeiam um astromech para conseguir o seu cartão de identidade e entregá-lo para Chopper. Em outro lugar, Thrawn fica sabendo que os uniformes deles foram encontrados e manda fechar a sessão A2. Nesse instante os dois, já em uniformes de troopers, são obrigados a fugir e dão de cara com o Agente Kallus em um elevador. Kallus revela ser Fulcrum e, com certa dificuldade, convence os Jedi a confiar nele. O três simulam uma luta para que os dois rebeldes consigam chegar até o console de comunicação e enviar uma mensagem para Ryder. Thrawn rapidamente nota o acontecido e levanta a possibilidade de ajuda interna.

Ryder e os rebeldes de Lothal atacam a fábrica, forçando o Império a enviar 2 AT-AT para a batalha. No momento em que Kanan e Ezra saem com um AT-DP, Thrawn manda os 2 AT-AT atacarem. Para a sorte de todo mundo, Kanan e Ezra são Jedi e conseguem se virar muito bem.

Na base rebelde em Atollon, Hera e Sabine conseguem ler os arquivos e descobrem que o novo TIE tem escudos, algo que o Império nunca havia feito. Aparentemente, nem elas nem Zeb sabiam que Kallus era um Fulcrum. De volta à Lothal, Thrawn avisa que após análise, tem certeza que os Jedi foram ajudados e que pretende esperar e tornar o espião um ativo, perguntando se Kallus concorda. “Sua estratégia não tem falhas, Grão-Almirante, como sempre.”

reb_ca_2761_f152130e

Opinião do M’Y: O episódio em si é muito bom, principalmente se comparado com o péssimo anterior. Várias vezes Rebels me dá a oportunidade de falar bem do seu senso de continuidade e aqui o uso do Sr. Sumar faz muito sentido: após perder sua fazenda lá em Fighter Flight, ele acabou ficando sem lugar para trabalhar e foi obrigado a trabalhar na fábrica – inclusive falando isso para Thrawn! Aliás, segue aqui o trecho que escrevi para aquele episódio: “Fiquei pensando do que adiantou liberá-los [os Sumar], provavelmente tendo que viver em Tarkintown (o pequeno vilarejo que apareceu no filme Spark of Rebelion, formado por fazendeiros que perderam suas terras quando o Império precisou) na miséria.” Aqui tive a resposta. Agora, estou bem mais curioso é para saber como e quando Thrawn vai falar que sabe que Kallus é um agente duplo!

REBELS RECON #3.09