George Lucas comenta sobre porque parou de fazer Star Wars

A Vanity Fair tem um novo vídeo com George Lucas (e J.J. Abrams) em que o ex-diretor da Saga acontelha quem for dirigir Star Wars e porque ele desistiu dos filmes. Você pode senteir até a irritação que ele deve ter sentido quando Star Wars era sua franquia e os fãs  reclamavam de suas experiências com os filmes.

Meu conselho para alguém que vai dirigir um Star Wars é que há mais no filme do que espaçonaves.
Quando questionado sobre quem ele seria na Saga, ele responde:
Jar Jar Binks.
Ele segue:
Você vai fazer um filme e é criticado, e pessoas tentam decidir o que você deve fazer antes de fazer e não é divertido. Você não pode experimentar nada. Você tem que fazer de uma maneira. Eu não gosto disso, nunca gostei. Comecei fazendo filmes experimentais e quero voltar fazer isso.
Confira abaixo:

3 comentários

    • Vinicius D12 em 03/12/2015 às 22:49

    Não o culpo…eu te entendo tio George já presenciei muitas ironias absurdas de fãs sem uma linha de pensamento que funcione,por exemplo fãs que falam que a nova trilogia é infantil por causa do Jar Jar Binks,mas esses mesmos fãs parecem se esquecerem dos Eworks da trilogia original.

  1. Pode até haver ressentimento do G.L., mas o que ele frisou é bem válido Existem “fans” de StarWars que são tão radicais e extremistas quanto o “ISIS”. O cinema é uma arte, e a arte pede experimentação, da mesma forma que nem todo mundo gosta de tudo, nem forma toda arte agrada a todos. Creio que a obra de SW em si, os seis filmes, se completam com um quadro ideológico/filosófico que vai muito além da ficção fantástico-cientifica… Vai além de mera nerdisse e filmes. Ela resgata valores que o ser humano precisa essencialmente para se ver em meio ao todo. Claro, isso é que está nas entrelinha… É mais fácil ver como um filme nerd qualquer com um hype do mundo e sair criticando o que não gostou.

    • Alexandre Pit em 18/11/2015 às 20:47

    Eu te entendo, tio George…

Comentários foram desabilitados.