Código Mandaloriano – O que sabemos [até agora]

AVISO: Esse artigo contem spoilers dos episódios de The Mandalorian.

Antes de ler é importante considerar que as revelações sobre o código ocorrem de forma gradativa, logo  que novas informações surgirem atualizaremos. Esse artigo considera o que é canônico, o viés principal da reflexão se apoia nos eventos de The Mandalorian.

Menções ao Código Mandaloriano/Credo na Primeira Temporada

Desde o início de The Mandalorian obervamos a exitência de  costumes que diferem do que era visto em The Clone Wars e Rebels.  No primeiro Capítulo o Mythrol faz a primeira menção ao preceito de nunca mostrar o rosto para qualquer outro ser vivo. No terceiro capítulo a Forjadora menciona parte do código confirmando portanto que de fato aquilo era parte do credo deles.

Forjadora mencionando parte do código, vemos o credo como ponto de união do grupo.

Observemos o diálogo da primeira menção a um trecho do código, quando a Forjadora aparta a briga entre Din Djarin e Paz Vizsla:

“-Quando alguém escolhe trilhar o caminho de Mandalore, será tanto caçador como presa. Como alguém pode ser covarde se escolhe esse modo de vida?

-Já tirou seu capacete alguma vez?

-Din Djarin: não

-Já foi retirado por alguém?

-Din Djarin: nunca

-Este é o caminho!

-Todos Mandalorianos em unísono: Esse é o caminho!”

Válido lembrar que a Forjadora também faz a seguinte menção após decidir o que fazer com o Beskar trazido pelo Din Djarin:

“Os Enejitados são o Futuro, esse é o caminho”

Essa menção pode ser parte do credo também. A Forjadora faz questão de mencionar “Esse é o caminho”  junto dessa afirmação sendo que This is The Way é uma expressão semelhante ao “Amém” que em seu contexto religioso significa “sim, eu creio”.


Menções ao Código Mandaloriano na Segunda Temporada

Cobb Vanth explicando o combinado feito com o Mandaloriano para o povo de Mos Pelgo

Começamos a temporada com a história tomando proporções maiores, no Capítulo 9 (O Xerife) conhecemos Cobb Vanth, xerife da cidade de Mos Pelgo (Tatooine), que detinha e usava a armadura do Caçador de Recompensas mais temido da galáxia, Boba Fett, uma armadura mandaloriana.

Em sua busca por outros Mandalorianos Din Djarin segue uma pista de um Mandaloriano em Tatooine e descobre que o usuário da armadura não é um Mandaloriano. Din ajuda o Xerife a eliminar o Grande Dragão Krayt em troca da armadura.

Agora a parte que diz respeito ao Código Mandaloriano é a seguinte: o Xerife vai explicar ao povo da cidade a situação para solicitar a colaboração dos mesmos e diz o seguinte:

“-Eu tenho uma armadura Mandaloriana e a doutrina diz que ela pertence a ele.”

Agora sabemos que pela doutrina Mandalorianos podem clamar o direito de posse sob armaduras recuperadas.


Honrar a Palavra é parte do código?

Já no segundo episódio dessa temporada temos uma menção ao codigo pela Lady Frog quando estão presos no gélido planeta da Maldo Kreis e o Din Djarin aparentemente desiste de sua missão. Ela diz:

“-Pensei que honrar a palavra fosse parte do código mandaloriano. Acho que eram histórias para crianças”

Vemos aqui que a Lady Frog conhecia esse trecho do código por histórias.


Há apenas um caminho/doutrina?

Como será a dinâmica entre diferentes doutrinas?

Com a chegada de Bo-Katan no Capítulo 11 (A Herdeira) descobrimos que a célula mandaloriana da qual Din Djarin faz parte é chama de “Child of The Watch” (Filho do Olho), um grupo que se afastou da sociedade mandaloriana na intenção de estabelecer o caminho/credo antigo. Isso foi o que a Bo-Katan revelou ao Din. Uma teoria (não considere como fato ainda) é que provavelmente esse grupo foi uma divisão intencioanal ou não do famoso Deth Watch (Olho da Morte) que vemos em The Clone Wars.

O ponto importante de revelação é que não há apenas um credo.

As doutrinas da vida real também possuem diferenças, mesmo dentro de uma mesma doutrina. O fato de haverem diferentes credos não excluem as semelhanças, será interessante acompanhar mais de como o contato entre as diferentes doutrinas se dará no decorrer da série.


Outras Menções

Há uma menção ao código em Star Wars Rebels, quando Sabine do Clã Wren desafia Fenn Rau dos Protetores de Concord Dawn para um combate até a morte.

“-Eu vim aqui para acertar contas e invoco o Código para ter justiça em combate individual

-Protetores: Ninguém  invoca o código desde que o Império assumiu o controle”

Vemos aqui que ao menos alguns dos grupos deixaram de lado o próprio código sob o peso da opressão imperial, talvez isso tenha incentivado grupos a serem mais radicais com suas doutrinas.