Abrams, Kennedy e Kasdan falam sobre os novos filmes – Parte 1

KathKasdanJJ1

Na última quarta feira, 12 de agosto, o site da revista Entertainment Weekly liberou uma série de reportagens sobre O Despertar da Força, que chega aos cinemas em dezembro.

Segue a primeira parte os principais trechos:

J.J. Abrams sobre a máscara de Kylo Ren: “O filme vai contar as origens da máscara e de onde ela vem, mas o design foi feito para evocar a máscara de Vader. [Kylo Ren] sabe bem o que veio antes, e isso é parte da história do filme.”

J.J. Abrams sobre o sabre-de-luz de Kylo Ren: “O sabre-de-luz é algo que ele construiu sozinho, e é tão perigoso, feroz e  áspero como o personagem”

J.J. Abrams sobre Kylo Ren ter vindo do nada, como aconteceu com Luke: “Como você vê nas melhores narrativas, e sem dúvida no melhor de Star Wars, estas são histórias em que uma pessoa comum tem que se destacar. E eu acho que o que faz Ren tão único é que ele não é totalmente formado como quando nos encontramos com um personagem como Darth Vader. E eu acho que há dois lados para a Força. Ambos os lados, sem dúvida, se veriam como o herói de sua história, e eu acho que se aplica aqui.”

J.J. Abrams sobre o nome Kylo Ren: “Ele é um personagem que chegou ao nome Kylo Ren quando ele se juntou a um grupo chamado os Cavaleiros de Ren”

J.J. Abrams sobre a personalidade de Kylo Ren: “Ele não é o seu vilão protótipo de bigode pontudo. Ele é um pouco mais complexo do que isso, e foi uma grande alegria trabalhar com Adam Driver nesse papel, porque ele atirou-se nisso de uma maneira profunda e notável.”

O cara fez o sabre em casa e a galera reclama!

O cara fez o sabre em casa e a galera reclama!

Lawrence Kasdan, roteirista de O Império Contra Ataca e O Retorno de Jedi, além de O Despertar da Força e do filme de 2018 sobre o jovem Han Solo, fala sobre a personalidade de Kylo Ren: “Eu escrevi quatro filmes de Star Wars agora, e nunca houve um personagem como o que Adam interpreta. Eu acho que você vai ver algo que é novo para a saga.”

Lawrence Kasdan sobre o que diferencia Kylo Ren do restante dos personagens de Star Wars: “Ele é cheio de emoção. Não importa como nos expressamos no mundo, quer esconder as coisas e agir muito calmamente ou se estamos muito pra fora e demonstrando as coisas, todo mundo está agindo com emoção. E você quer que seus personagens sejam assim também. Então eles têm de lidar com suas emoções da melhor forma possível, com o que eles são.” Kasdan faz uma pausa. “Eu diria que é até onde eu iria.”

Kathleen Kennedy sobre atrair J.J. Abrams para o filme: “No contexto de falar sobre história e colocar para fora o que estávamos pensando, eu disse uma coisa a ele: ‘Quem é Luke Skywalker?’.

“Ele disse, ‘Oh meu Deus, isso me deu calafrios. Estou dentro.’ Quero dizer, realmente foi quase tão rápido.”

J.J. Abrams sobre a pergunta acima: “Você raramente tem a chance de ser envolvido em algo que você normalmente seria apenas público. Katie, minha esposa, disse: ‘Se você quer fazer isso e você não fizer isso, irá se arrepender.’ Foi muito sobre estar disposto a dar esse salto, e saltar para as possibilidades do que esses personagens são fazendo, e onde eles estão.”

J.J. Abrams sobre a história feita em conjunto com Lawrence Kasdan, Michael Arndt, que ganhou um Oscar pelo roteiro de Pequena Miss Sunshine, e Simon Kinberg, que escreveu Sr. & Sra. Smith e X-Men: Primeira Classe, para discutir possibilidades da trilogia com a produtora Kathleen Kennedy: “[Eles] estavam apenas criando hipóteses e jogando com um monte de ‘e ses’, mas não havia nenhuma história completa. Foi, sem dúvida, uma tarefa formidável. Havia tantas opções e tantos caminhos que poderiam ser tomados. Mesmo quando estávamos em debate – que às vezes era frustrante e quente – era sempre emocionante, porque parecia que quase todos os lugares que você olhasse, havia algo potencialmente extraordinário, com um sentimento muito parecido com o DNA da própria saga de Star Wars.”

A divisão da galáxia no jogo The Old Republic. Queremos saber como será em The Force Awakens!

A divisão da galáxia no jogo The Old Republic. Queremos saber como será em The Force Awakens!

J.J. Abrams sobre o estado da galáxia: “Qualquer boa história tem conflito. E se tudo fosse cor-de-rosa 30 e tantos anos após-Jedi, seríamos duramente pressionados para encontrar uma história interessante para contar.”

Kathleen Kennedy sobre os temas da história: “Os temas e idéias que todos nós continuamos a falar são os temas e idéias que eram inerentes nos filmes originais. Estamos procurando, obviamente, por aspiração, para personagens que estão em conflito entre o bem e o mal, o sombrio e a luz.”

Pode clicar na imagem, é um wallpaper e além de Star Wars e Indy, tem Willow,

Pode clicar na imagem, é um wallpaper e além de Star Wars e Indy, tem Willow, American Graffiti e até Howard, the Duck, maior clássico de Lucas e que você viu numa cena pós-créditos de Guardiões da Galáxia!

Kathleen Kennedy sobre a influência de George Lucas: “George falou muitas vezes sobre essa tensão dentro de todo mundo entre o que é bom e ruim. Ele sempre sentiu que era mais fácil ser mal do que bem”, ela diz com uma risada.” Eu não tenho certeza que todas as pessoas concordariam, mas eu acho que isso é sempre um conflito interessante para explorar. Então, isso é uma grande parte dos temas dentro do Episódio VII.”

Sobre itens dos filmes originais que irão ecoar neste: “Eu acho que não podemos explorar em profundidade as questões tão grandes de compaixão, da maneira que [Lucas] fez em termos dos valores do Jedi. Mas nós vamos chegar lá, por assim dizer. No arco de todos os três filmes, isso irá crescer.”

Kasdan sobre fazer referências: “Se esses filmes têm sido tão grande uma parte de sua vida como eles têm sido para mim e para J.J., você não tem que fazer muito trabalho de referência. É parte de você, e você sabe o que você sente falta, o que você quer trazer de volta, e o que você está esperando que a nova trilogia vai encarnar.”

Seria esse o Jar Jar das Prequels de Kasdan?

Seria esse o Jar Jar das Prequels de Kasdan? (Fonte: The Force. Net Board)

Kasdan sobre não ter participado das Prequels:
“Quando George me pediu para trabalhar nos outros filmes, eu não o fiz. Isso não era onde eu estava.”

Kasdan sobre ter voltado para as sequências: “Eu pensei, ‘Uau, tudo bem, essas pessoas viveram – eles estão em um lugar diferente em suas vidas, Han, Leia e assim por diante. Eles viveram os mesmos 30 anos que vivi. O que seria isso? Como você vê as coisas de forma diferente?’ E eu estava tentando descobrir como eu via as coisas de forma diferente, e uma das surpresas é que você não aprende tanto assim. Você não se torna muito mais sábio do que você estava, e as coisas não são mais claras para você, e o mundo é tão confuso como sempre foi – e isso é uma espécie de coisa encantadora para se escrever sobre novamente. A idade não traz necessariamente sabedoria; só traz experiência.”

J.J. Abrams sobre o Episódio IX: “Não, eu não vou dirigir o Episódio IX, apesar da inveja profunda de qualquer um que começa a trabalhar com este grupo de pessoas sobre os futuros filmes”

Veja no sábado a continuação dessa reportagem.