contato@jedicenter.com.br
S04e1213

Iniciando uma Rebelião #53 – s04e12-13 – Wolves and a Door & A World Between Worlds

Star Wars Rebels caminha para o seu fim com mais dois episódios excelentes. E o retorno de uma personagem que sumiu faz teeeeempo…

Lembrando sempre que este review assume que você já viu o episódio ou que não se importa de ler spoilers.

Clique aqui para os episódios anteriores.

Nota  do M’Y – Wolves and a Door: 8.0 (0 até 10)

Nota  do M’Y – A World Between Worlds: 9.0 (0 até 10)

 

Trilha Sonora

Wolves and a Door: Sabine Arrested (link)

A World Between Worlds: Kanan’s End Credits (link)

 

Curiosidades – Wolves and a Door:

  1. A história do templo Jedi começou como um episódio chamado “Past, Present and Future” (“Passado, Presente e Futuro”, em tradução livre), mas logo ficou aparente que um episódio não seria suficiente. Quando ficou dividido, este episódio passou a chamar “Past, present” (“Passado, presente”) antes de virar “Wolves and a Door” (“Lobos e uma Porta”).
  2. A relação dos espíritos kodama e os lobos no filme de anime japonês Mononoke Hime (Princesa Mononoke no Brasil) foi usado como inspiração para a relação entre os loth-cats e os loth-wolves.
  3. As vozes escutadas no hiperespaço vem dos episódios “Spark of Rebellion“, “Path of the Jedi”, “Vision of Hope”, “Fire Across the Galaxy” e “Siege of Lothal“.
  4. A gravação de Thrawn é do episódio “Zero Hour“.
  5. Novos designs apresentados nesse episódio incluem: a escavadeira, o modelo de Sabine como scout trooper, o ministro Veris Hydan e o Imperador.
  6. Como Hydan temos Malcolm McDowell (de Laranja Mecânica, Halloween, Star Trek VII Generations) e Ian McDiarmid reprisando seu papel de Imperador Palpatine.
  7. Em versões anteriores da história, Hydan seria Vaneé, o misterioso assistente do castelo de Darth Vader em Rogue One, que estava em produção na época de desenvolvimento do episódio. As mudanças das necessidades da história de Hydan tornaram a escolha por personagens diferentes melhor, embora pelo menos parecem vir da mesma classe de conselheiros assustadores que muitas vezes são vistos ao redor do Imperador.
  8. O som anuncia que “há uma zona de segurança de risco a 25 metros do templo. Equipes especiais estão isentas e devem cuidar da carga estática “, o que é um anúncio semelhante ao feito durante a chegada da nave-mãe em Contatos Imediatos de Terceiro Grau, de Spielberg.

Curiosidades – A World Between Worlds:

  1. Quando o episódio chamado “Past, Present and Future” (“Passado, Presente e Futuro”), foi  dividido em , este episódio passou a chamar “Future” (“Futuro”) antes de virar “A World Between Worlds” (“Um Mundo entre Mundos”).
  2. Ezra ouve vozes de Yoda em Attack of the Clones, Obi-Wan and Qui-Gon do episódio “Ghosts of Mortis” de The Clone Wars, Yoda de The Empire Strikes Back, Ahsoka de “The Mystery of Chopper Base” da segunda temporada de Rebels, Ben Kenobi de “Twin Suns” na terceira temporada e Kanan de “Path of the Jedi” da primeira temporada, e Ben Kenobi descrevendo a Força in A New Hope. Essas vozes foram confirmadas no site oficial. Eu consegui ouvir também a gravação de Leia para Obi-Wan em A New Hope e Kylo Ren em The Force Awakens. De acordo com um usuário do Reddit, é possível ouvir também Maz Kanata, Chirrut Imwe, Jyn Erso, Darth Vader, Poe Dameron e Hera em variadas falas, além da Filha e do Filho.
  3. Esse episódio finalmente mostra qual era o interesse do Imperador em Lothal, como dito pela Ministra Maketh Tua na segunda temporada.
  4. Segundo o site oficial, Vader assume que Ahsoka morreu na explosão do templo Sith.
  5. Em Rebels Recon, Filoni informa que o mundo entre mundos é o mesmo lugar em que Ezra e Yoda conversaram e Ezra conseguiu o cristal do seu sabre azul. Ezra só não sabia disso na época.

O Episódio – Wolves and a Door: Ezra e a equipe da Ghost discutem a pedra do Templo Jedi dada pelos lobos e aqui é possível ver que mesmo depois de anos com dois Jedi, Zeb tem o mesmo conhecimento da Força que o Spock. Ryder Azadi e Mart Mattin que apenas observaram nos últimos episódios, nem sequer isso fazem aqui. Sabine pensa que a pedra pode ter mais sentido se ela ver o Templo de perto, mas está muito ao norte e não tem naves. O Padawan usa a Força para contactar os lobos-loth-wolves, e quatro criaturas vêm para transportar os rebeldes, incluindo o albino, mas sem Dume.

Na jornada, a equipe escuta várias vozes (ver curiosidade 3), mas não conseguem explicar o porquê. Achei vagamente estranha a ideia que o meio de viagem dos lobos seja exatamente o hiperespaço. Talvez a visualização dos sonhos que existe em Revenge of the Sithe já usada nessa mesma série. Finalmente, os lobos-loth chegam próximos ao templo, mas os rebeldes terão que andar pelo resto do caminho. Ezra e Sabine alcançam a localização, mas o Império está lá procurando algo. E não há nenhum sinal do Templo, apenas pedras que Ezra acredita que o próprio templo tenha se fechado contra os visitantes indesejados.

A cena sobre como eles conseguiram as roupas de scout trooper me deixou com a mesma reação do trooper: “o que está acontecendo aqui?  Ezra e Sabine se aproximam. Veris Hydan, o superintendente imperial da escavação, chega e dá uma bronca neles. Ele fala para que Ezra e Sabine toquem qualquer artefato, para que não apaguem qualquer evidência que ajude-os a “entender o portal”. Eu passei os dois episódios tentando identificar se ele era algum dos assistentes do Imperador em Return of the Jedi, até descobrir que ele foi baseado no assistente de Vader. Imagino que quando a mudança foi feita, o modelo 3D já estava pronto.

O Imperador entra em contato com Hydan, que encontrou marcas semelhantes às dos Arquivos Jedi – os deuses de Mortis – e acredita que eles são a chave para conseguir entrar no Templo. “Devemos tomar o poder  que há lá dentro, um canal entre os vivos e os mortos” são as palavras de Palpatine. Praticamente desde o começo da série o Império sabe que existe o Templo Jedi lá e todo o cânone pós -ROTJ mostra que o Imperador tinha várias pesquisas de várias naturezas da Força em vários planetas. Faz sentido que ele tivesse coisas no Templo Jedi de Lothal também. Principalmente sabendo do Pai, da Filha e do Filho após a missão de Obi-Wan e Anakin.

Ezra e Sabine abordam a pintura dos deuses Mortis. Ezra reconhece o pássaro na ilustração, bem como lobos-loth. Inspecionando a pedra, eles percebem que as mãos das figuras são as chaves para entrar e os anéis são planetas ou portas (são portas, como vimos depois). Enquanto Sabine proporciona uma distração, efetivamente se entregando, Ezra ativa a pintura. As figuras se movem, com a Irmã falando que eles são o começo e o fim, o Pai apontando o caminho – num dos efeitos mais bonitos da série – e os lobos-loth saem da pintura para formam um círculo, uma porta que apenas Ezra consegue passar.

Ezra descobre que ele pode atravessar a parede, mas logo é descoberto por Hydan, e Sabine é finalmente capturada. Com o Império chegando perto, Ezra passa pela porta e dois stormtroopers tentam seguir, mas literalmente dão com a cara na porta.

O Episódio – A World Between Worlds: Ezra atravessou o portal do Templo Jedi, escutando várias vozes, de antes e de depois do que ele está vivendo naquele momento (ver curiosidade 2). Ele se encontra em um mundo de estrelas, com caminhos sinuosos se desdobrando em todas as direções (ver curiosidade 5). Enquanto isso, o Ministro Veris Hydan interroga Sabine Wren para obter respostas sobre o portal, que ele chama de “caminho entre todo o tempo e espaço”, sabendo que ela e Bridger conseguiram resolver o que ele não conseguiu. “Aquele que o controla, controla o universo”, diz o Imperial.

Enquanto Ezra caminha, ele continua ouvindo vozes as vozes de Yoda, Obi-Wan e de outros que ele obviamente não conhece (e ainda bem que ele não reconheceu Kylo Ren falando). Mas ele logo descobre o pássaro que ele viu no passado (e que é o mesmo que está sempre com Ahsoka quando ela aparece). O pássaro está empoleirado acima de uma porta de algum tipo, e ativá-a após Ezra conversar com ela. Através do portal, Ezra vê o duelo em Malachor no último episódio da segunda temporada, cerca de dois anos antes. Ele vê algo que não havia visto antes, quando Darth Vader luta contra Ahsoka. “O que eu posso fazer?” é a pergunta que o pássaro não responde. Instintivamente, o Padawan alcança sua amiga, puxando-a antes de Vader poder dar um golpe mortal e cair.

Ezra e Ahsoka despertam, com Ahsoka chocada e confusa. Ezra explica o que aconteceu e o que o levou ao Templo. Juntos, eles caminham, e Ahsoka sugere que a vontade de Kanan está em ação através do lobo-loth chamado Dume. Esta ideia deixa Ezra empolgado, e ele corre para outro portal, pensando que ele não foi apenas enviado aqui para salvar Ahsoka, mas também para salvar Kanan da morte.

Ahsoka corre atrás dele e implora-o a pensar – se ele salvar seu mestre, todos os seus amigos vão morrer. Na verdade, se ele tirar Kanan de lá, ele mesmo morre, visto que Kanan não estará lá para para a explosão. “Estou pedindo que você deixe ir”, diz ela. Ele faz. Kanan deu o momento em que mais precisava, e fez seu sacrifício. Essa foi sua última lição. Ezra pede que Ahsoka volte com ele e ela diz que não pode. Mas de repente, o Imperador, que apareceu em uma porta, os encontrou. “Ezra Bridger e Ahsoka Tano, meus finalmente!”, ele diz – ou devia dizer, pois Ian fala Ashoka e ninguém teve coragem de mandar corrigir. Fora do Templo, Hydan continua a falar com Sabine. Juntos, com a ajudinha dos death troopers no seu “apoio psicológico”, eles percebem que a mão do Filho deve fechar o portal. Enquanto isso, Zeb, Hera e Chopper iniciam seu resgate de Sabine, que acabou de se tocar que o pássaro é a Irmã.

Dentro do Templo, o Imperador lança um fogo azul através da porta – o que eu achei bastante estranho, preferia que fossem raios. Aliás, alguém notou que é a a mesma pira que o Imperador usou contra Yoda na sexta temporada de The Clone Wars? Os Jedi não conseguem segurá-lo e correm, mas o Imperador finalmente pega Bridger pelo pé. A minha teoria aqui é que como Ezra abriu um portal, o Imperador consegue usar magia do lado negro para ver, mas não para entrar, então ele precisa se agarrar a alguém que já está lá dentro. À medida que as chamas levam Ezra em direção ao Sith, Ahsoka corta seu amigo livre. Os dois se separaram, Ahsoka volta para sua porta enquanto Ezra volta para o portal através do qual ele entrou.

Ahsoka volta exatamente para a última cena que vimos dela na segunda temporada, dois anos antes. Apesar de ter prometido que encontraria Ezra, ela fala “que a Força esteja com você, Ezra Bridger” e caminha para dentro do Templo Sith. Sabemos que ela não cumpriu a promessa nesses dois anos, então é bem provável que ela não cumpra. Com os boatos de que a próxima série se chamará Star Wars Resistência (a marca Star Wars Resistance foi registrada pela Disney em vários produtos, em um nível que é comum para séries e filmes, mas não para HQs e jogos) e será no período pós-ROTJ, fico imaginando Luke Skywalker e Lor San Tekka procurando coisas antigas dos Jedi (como Luke já fez em outras obras do cânone) e encontrado Ahsoka.

Ezra sai do outro lado, mas antes que os rebeldes fujam, eles devem selar o portal. Ezra ativa o Filho (com uma belíssima trilha sonora), os lobos voltam para a pintura e partem com a Filha e o Filho. O Templo cai enquanto a tripulação da Ghost escapa e o Ministro cai no infinito. Mais tarde, Ezra acorda para encontrar os rebeldes no que restou do Templo Jedi: uma marca no chão. Ele diz a Hera que ele sabe o que tem que fazer agora. À distância, o lobo Dume reaparece, parando por um momento antes de entrar na névoa. “Adeus, Kanan”, diz Ezra.

Opinião do Jair Yoda – Wolves and a Door & A World Between Worlds: Ainda antes de caçar as curiosidades dos episódios, percebi que não daria para dividir a opinião em duas, pois isto é um episódio só de 44 minutos e não dois de 22 minutos – muito mais do que os dois da semana anterior. Wolves and a Door é a introdução para mais um dos conceitos que Filoni sabe expandir como ninguém. Quatro temporadas criando o conceito desse mundo para nos apresentar aqui, ligando com o que George já tinha criado em Mortis em The Clone Wars. Sensacional! Por mais que J.J. Abrams e Rian Johnson tenham feito filmes que, para mim, estão a par da qualidade da trilogia clássica (embora é óbvio que nenhum Star Wars novo conseguirá o peso cultural que aqueles filmes tiveram), Filoni é o cara que ficou 6 temporadas junto com George e é o cara que mais tem conhecimento de como George pensa. É uma pena que Rian Johnson consiga uma trilogiaDavid Benioff e D. B. Weiss consigam uma série de filmes (e nem vou entrar no como acho que esses caras são errados para Star Wars, pois são bons em adaptar e se perdem na hora que some o material original), mas Filoni fique preso em 10 temporadas de animação. Alguém dê um filme pra esse cara (e para o compositor Kevin Kiner também)!

Aí entramos em algo que sempre dá discussão das mais acaloradas aqui no time Jedicenter: a volta (e não morte) de Ahsoka. Lá atrás, no review do final da segunda temporada, reclamei de deixarem Ahsoka viva assim: “Ahsoka voltando para dentro do templo Sith. Dave Filoni jura que ficaremos MUITO tempo sem saber o que acontece com ela depois desse episódio – imagino até que nem nessa série. A cena de Vader saindo sozinho do templo deixaria bem claro o vencedor da batalha e sabemos que Vader não deveria deixar deixa sobreviventes. Mas não, tinham que deixar claro que ela está viva…”

Ahsoka deveria ter morrido naquele episódio. Realmente deveria. Agora, deveria ela ter voltado nesse, apenas para ser jogada de volta em sua linha do tempo? Uma vez que Filoni delimitou que ela estava viva e sabemos que Vader não deixa testemunhas do que faz até conhecer Luke, acredito que este episódio tenha sido uma boa explicação. Como disse, não acredito que ela voltará nesta série, mas sim no próximo trabalho de Filoni. Agora resta saber se Ezra morrerá (eu acho que não) ou se Filoni arrumará uma explicação para a fala de Yoda.

Aliás, deixa eu já deixar aqui e em letras pequenas: Yoda fala que Luke será o último Jedi, mas também fala que Luke só realmente será um Jedi (e não mais um aprendiz) depois de enfrentar Vader (o que é o teste final de Luke). Basicamente, na visão de Yoda, Ezra pode estar vivo e não ter completado seu treinamento, assim como Ahsoka provavelmente estará viva, mas nem ela nem Yoda a consideram como uma Jedi mais.

Ezra morrerá ao final de Star Wars Rebels? Pq?Curta: Jedicenter

Publicado por Jedicenter em Terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

 

REBELS RECON

Mestre Yoda

Mestre Yoda na verdade se chama Jair e é um engenheiro nerd que se pudesse ganharia dinheiro com Star Wars. Como não pode, fica enfiado nos detalhes do Universo Expandido e das obras para telinha da saga o máximo que pode. Só vê uma possibilidade de Star Wars ser melhor do que é: The Beatles como trilha sonora!