contato@jedicenter.com.br
S03e18

Iniciando uma Rebelião #45 – s03e18 – Double Agent Droid

AP-5 e Chopper se infiltram em uma base imperial para roubar códigos para o ataque a Lothal, quando Chopper é invadido e controlado a distância pelo Império.

Lembrando sempre que este review assume que você já viu o episódio ou que não se importa de ler spoilers.

Clique aqui para os episódios anteriores.

Nota  do M’Y: 3.0 (0 até 10)

Trilha Sonora: AP-5 Spacewalk (Link)

Curiosidades:

  1. A premissa original do episódio tinha a estação de Killun sendo na verdade uma visita ao Posto Avançado de Rishi, que apareceu logo na primeira temporada de The Clone Wars, no episódio Rookies.
  2. A nave de escuta imperial é um design de um cargueiro imperial com sensores e radares, inspirados por aeronaves AWACS (Wikipedia) modernas.
  3. A sala de controle da nave imperial e o centro de operações deles foi bastante inspirada pelas salas de controle sem alma vistas no primeiro longa-metragem de George Lucas, THX-1138.
  4. O Controlador LT-319 foi desenhado para se parecer com Pablo Hidalgo do Lucasfilm History Group, o grupo responsável pelo controle do cânone da saga e que regularmente responde questões dos fãs no Rebels Recon e no Twitter. Ele chegou a gravar a voz guia para LT-319, mas a voz final foi de Josh Gad.
  5. As criaturas que voam em volta de AP-5 são bebês neebrays, que apareceram pela primeira vez em The Clone Wars e pelo resultado final da cena, podiam era ter ficado por lá mesmo.

319-bts-gallery-05_311f66c9

O Episódio: Wedge Antilles, que ainda não foi para o esquadrão de Dodonna sabe Deus por qual motivo, recebe uma missão para levar AP-5 e Chopper para uma base em Killun-71 (considerando a maneira que costumam ser dados nomes para planetas e luas em Star Wars, suponho que seja a septuagésima-primeira lua de um planeta chamado Killun). Wedge fica na nave e tem um papel completamente nulo no episódio. AP-5 e Chopper tem uma relação totalmente copiada de C-3PO e R2-D2, o que retira parte do já pouco do brilho do episódio. TOda vez que AP-5 aparece do lado de Chopper, fica clara esta cópia. Os dois se separam e, enquanto AP-5 consegue os códigos imperiais de Lothal com uma facilidade incrível, Chopper é invadido remotamente por uma nave espiã imperial.

O imperial, não conhecendo Chopper, acaba sendo educado demais, justamente o que faz AP-5 suspeitar do dróide. De uma maneira extremamente C-3PO, AP-5 segue Wedge até o banheiro tentando convencê-lo de que Chopper está comprometido e, assim como C-3PO, ninguém escuta ele. Só finalmente escutam quando todos ficam presos e são quase jogados para fora da nave. O detalhe é que essa cena só tem sentido se Ezra não estivesse sem seu sabre-de-luz (que ele normalmente carrega desmontado, como Kanan também faz).

Termina-se o episódio com Hera enviando um gigantesco fluxo de dados para a nave imperial, que EXPLODE com a quantidade de dados que recebe. Mas Chopper volta ao normal com a mesma quantidade de dados.

G+-Movie-Quote-lightsaber

Uma frase que teria acabado com o episódio.

Opinião do Jair Yoda: Este conseguiu ser, para mim, o pior episódio da série agora. Pior do que o risível Iron Squadron e o insuportável The Wynkhathu Job, ambos da terceira temporada. Iron Squadron ainda tem a desculpa de que foi uma homenagem para o staff. Agora, que tipo de fluxo de dados é suficiente pra explodir uma nave, mas não um astromech velho? E ainda recupera uma programação apagada? E aquela música com pássaros espaciais voando em volta do AP-5? E olha que Grease está entre os meus filmes favoritos! Por fim, ainda faltou coragem de manter Chopper comprometido, o que seria a desculpa perfeita para Thrawn finalmente descobrir a base rebelde (selecione para spoilers), o que sabemos que acontecerá dois episódios para frente. Triste.

REBELS RECON #3.19

Mestre Yoda

Mestre Yoda na verdade se chama Jair e é um engenheiro nerd que se pudesse ganharia dinheiro com Star Wars. Como não pode, fica enfiado nos detalhes do Universo Expandido e das obras para telinha da saga o máximo que pode. Só vê uma possibilidade de Star Wars ser melhor do que é: The Beatles como trilha sonora!

This Post Has 2 Comments

  1. a lexandre

    O certo seria a frase sem a palavra “não”, “O detalhe é que essa cena só tem sentido se Ezra estivesse sem seu sabre-de-luz”, que a propósito foi exatamente o que pensei naquele momento do episódio.

  2. DeCocco

    Triste mesmo. Deu vontade de parar de assistir no meio, de tão chatas as falas do AP-5. O fim foi ridículo. Totalmente dispensável. A temporada está muito fraca.

Comments are closed.