contato@jedicenter.com.br
S03e06

Iniciando uma Rebelião #34 – s03e06 – Imperial Super Commandos

Quando os rebeldes perdem contato com Concord Dawn, Sabine, Ezra, Chopper e o prisioneiro mandalorian Fenn Rau vão investigar, encontrando uma outra facção de mandalorians, os super comandos imperiais!

Lembrando sempre que este review assume que você já viu o episódio ou que não se importa de ler spoilers.

Clique aqui para os episódios anteriores.

Nota  do M’Y: 8.5 (0 até 10)

Trilha Sonora: Rau Abandons Sabine (link)

Curiosidades:

  1. A ideia de super comandos imperiais data desde o início da produção de The Empire Strikes Back. As primeiras explorações da história teriam uma classe de super stormtroopers, que resultaram em um design todo branco do que viria a ser a armadura de Boba Fett. Lembrando que Boba Fett só foi adicionado em A New Hope para a edição especial em 1997 e mantido nas iterações em DVD e BluRay no século XXI.
  2. No primeiro script Sabine e Rau jogariam dejarik, o xadrez espacial de A New Hope, mas foi mudado para algo mais parecido com a cultura mandaloriana. O jogo que eles jogam é levemente baseado em cu’bikad, um jogo mencionado nos livros Republic Commando, do material Legends.
  3. A nova Phantom tem um grande tibidee desenhado em sua lataria, animal que aparece no episódio Rise of the Old Masters da primeira temporada.
  4. O apelido de produção da Phantom II foi Ghost Fighter C, representando a terceira iteração da Phantom na série. A segunda, Ghost Fighter B, foi a alteração que permitiu Chopper caber no teto da nave.
  5. O canyon para a cena de perseguição de jetpack é o mesmo utilizado para o planeta Ryloth, com novas texturas, um rio, um novo pilar e algumas árvores no topo.
  6. Gar Saxon foi desenvolvido para The Clone Wars, mas só apareceu nos quadrinhos Darth Maul: Son of Dathomir.
  7. Para a dublagem deste episódio, foram chamados Kevin McKidd (Fenn Rau) e Ray Stevenson (Gar Saxon). Eles são conhecidos pela série Rome da HBO, onde foram Lucius Vorenus e Titus Pullo, respectivamente.

ep7_ia_184985_e2c36651

“Ace todo branco fosse assim!”

O Episódio: Fenn Rau e Sabine estão jogando um jogo nativo na cela de Rau, com a mais jovem tentando convencê-lo a se juntar à rebelião, quando chega a informação de que o contato com os mandalorians de Concord Dawn foi perdido. Fenn Rau acredita que algo aconteceu e vai junto (algemad0) com Sabine, Ezra e Chopper para averiguar. Eles não devem pousar nem entrar em contato, apenas averiguar. Porém  Ezra deixa de prestar atenção em Rau enquanto estão dentro da Phantom II, apenas para ser atacado por Rau logo em seguida.

Rau pousou a nave apenas para descobrir que seus colegas foram dizimados por outro grupo de mandalorians. Rau acredita que os rebeldes são os culpados, pois pensa que poderia ter impedido se não estivesse aprisionado. Enquanto ele discute com Sabine, Chopper detecta uma sonda imperial. Assim como em The Empire Strikes Back, a destruição da sonda não é suficiente para impedir que seu sinal chegue ao Império. Logo, mandalorians em armadura branca aparecem e encontram Ezra e Chopper.

O líder mandalorian é Gar Saxon, do clã Viszla, Vice-Rei Imperial de Mandalore. Sabine e Rau fazem uma trégua passageira após ouvirem de Saxon que ele queria atacar os protetores de Concord Dawn faz tempo e que estava apenas esperando Fenn Rau voltar. Sabine pega um jetpack enquanto Rau pega uma arma. Os dois se dividem, com Rau indo até a nave e Sabine para Ezra – o que, convenhamos, não foi muito esperto da parte dela, visto que Rau fugiu com a nave.

Ezra havia conseguido esconder o fato de ser um Jedi graças a não ter o sabre-de-luz consigo até a hora em que usou a Força para salvar Chopper. Para a sua sorte, Sabine chegou neste exato momento. Gar Saxon diz que a mãe de Sabine está junto com ele e o Império, coisa que Sabine não acredita. Aí acontece uma grande sacada de Sabine: ao fingir que se curvaria, fez Chopper enviar ruídos extremamente agudos para os capacetes deles. Com isso, tiveram tempo de voar para longe e abrir uma certa distância.

Quando estão para chegar na nave mandalorian, são atingidos, no momento em que Fenn Rau retorna para salvá-los. A destruição da nave de Saxon e de seu jetpack permitiu que os três escapassem. Mas não antes que o jetpack novo de Sabine fosse destruído. Ao menos Rau se juntou ao time.

rebels-307-imperial-supercommandos_d5923702

Nós também queríamos que você tivesse um desses, Sabine. Pena que durou pouco!

Opinião do Jair Yoda: Gostei tanto deste episódio que comecei a escrever antes de fazer os reviews dos episódios 3, 4 e 5. Até agora, na minha humilde opinião, o melhor da temporada. Está sendo bem interessante o fato deste começo de temporada estar lidando com os efeitos de ações passadas e ainda sendo capaz de trazer a história para longe de somente “Rebeldes versus Império”. The Clone Wars era muito boa em fazer histórias que passavam longe de somente “República versus Separatistas” e Rebels está chegando lá, apesar do elenco muito mais fixo do que sua antecessora. Mas algo que Rebels já é melhor é continuidade e, principalmente, efeitos de ações passadas.

Aqui vemos as consequências de The Protector of Concord Dawn, cerca de 15 episódios atrás e o episódio funciona, tanto para quem não se lembra ou nunca viu o episódio da segunda temporada, quanto para quem consegue se lembrar dos fatos. Os rebeldes perdem alguns aliados forçados, mas ganham ao menos um líder mandalorian que talvez acabe trazendo mais para seu lado. Há a semente do passado de Sabine e a informação de que sua mãe está nas mãos do governo imperial de Mandalore. Com certeza teremos ao menos um episódio futuro focado nisso.

REBELS RECON #3.06

Mestre Yoda

Mestre Yoda na verdade se chama Jair e é um engenheiro nerd que se pudesse ganharia dinheiro com Star Wars. Como não pode, fica enfiado nos detalhes do Universo Expandido e das obras para telinha da saga o máximo que pode. Só vê uma possibilidade de Star Wars ser melhor do que é: The Beatles como trilha sonora!