contato@jedicenter.com.br
Sabine & Wedge

Império e Rebelião: conheça os personagens que já lutaram pelos dois lados

Mesmo com ideais diferentes, tanto o Império Galáctico quanto a Aliança Rebelde tiveram ícones representativos ao longo da primeira trilogia. Do lado opressor, Darth Vader, Sidious e Tarkin são os vilões mais conhecidos dos fãs. Já na vertente dos mocinhos, Luke, Leia, Han e Chewie formam o grupo clássico responsável por marcar gerações e ajudar a galáxia se livrar do governo autoritário imperial. Contudo, ambas as facções já compartilharam personagens nas suas frentes de batalha, e é justamente sobre isso que abordarei neste artigo.

Com tantos materiais extras além dos filmes, de forma natural inúmeras personalidades foram criadas em séries, HQs e livros, gerando a partir daí novas histórias e acontecimentos não vistos no cinema. E consequentemente, esse universo expandido acabou incluindo heróis que lutaram pela Rebelião e pelo Império em períodos distintos (ou até mesmo simultaneamente, conforme será visto logo mais). Entretanto, vale ressaltar que os longas de Star Wars também apresentaram personagens divididos entre as duas facções, e como não poderia deixar de ser, a publicação irá citá-los igualmente.

Antes de iniciarmos a lista, deixo algumas considerações importantes. O alvo do texto é abordar somente o cânone da saga, ou seja, todo o conteúdo do Legends está desconsiderado por aqui. Por fim, tentei reunir todos os personagens vistos nas mídias relacionadas a SW que defenderam as duas causas. Porém, provavelmente posso ter deixado escapar certos nomes tendo em vista a dimensão de histórias que este universo possui. Portanto, caso você leitor se lembre de determinado personagem não citado, deixe sua contribuição!

Alexsandr Kallus (Star Wars Rebels)

Para quem acompanha o seriado Star Wars Rebels, provavelmente Alexsandr foi o primeiro nome que veio na mente de muitos. No começo da animação, Kallus era um dos principais agentes do Império, e odiava os rebeldes sobretudo pela espécie Lasat, que matou a sangue frio diversos dos seus companheiros no planeta Onderon. Inclusive, esse tema foi abordado aqui no Jedicenter. Posteriormente, Zeb, tripulante da Ghost, fez Kallus mudar de ideia e reconsiderar suas opiniões a respeito das tropas imperiais. Até por conta disso o ex-agente se tornou um Fulcrum, compondo a inteligência Rebelde e transmitindo informações vitais dos planos de Thrawn.

*Sinjir Rath Velus (Marcas da Guerra)

Fan-art do personagem Sinjir junto de Jaas (Reprodução: Tumblr)

Um dos protagonistas da trilogia de livros Marcas da Guerra, Sinjir serviu o Império até o final da Batalha de Endor. Após a destruição da segunda Estrela da Morte, o espião abandonou seu posto e fugiu do restante dos oficiais que ainda defendiam o governo de Sidious. Durante a cúpula de emergência imperial, a qual tentava salvar o Império de seu término, ele conheceu Norra e Temmin Wexley, além de reencontrar a caçadora de recompensas Jas Emari, com os quais colaborou para capturar o Conselho Imperial remanescente de Endor. *Embora os acontecimentos descritos tenham ocorrido pós Retorno de Jedi, podemos considerar que os feitos de Sinjir foram ainda sob alcunha da Aliança, afinal a Nova República começava a se firmar no primeira livro da série Aftermath.

Drusil (Herdeiro do Jedi)

Luke Skywalker protegendo Drusil

Vista apenas no livro Herdeiro do Jedi, Drusil é um caso peculiar de quem ocupou os dois lados da guerra. Especializada em resolver problemas de probabilidade e de criptografia, a Givin prestou inicialmente serviços para o Império por ter sua família aprisionada pelos vilões. Ela se juntou a Aliança quando Luke Skywalker junto de Nakari a salvaram do trabalho forçado, vendo mais tarde seus parentes também serem salvos graças ao jovem Jedi. A personagem apareceu somente nessa obra, mas o final do enredo deu a entender que ela continuou ajudando os rebeldes em outras missões.

Bodhi Rook (Rogue One)

Nascido na cidade sagrada de Jedha, Bodhi se alistou ainda jovem no Império com o desejo de virar um grande piloto. Ele entrou no setor de serviços da Academia em Terrabe, aonde estudou treinamento de voo por praticamente dois anos. Entretanto, devido a resultados insuficientes nos testes, Bodhi não conseguiu a vaga no programa de admissão starfighter. Passados mais dois anos, Rook acabou recebendo um rank iniciante dentro das patentes militares imperiais, e com isso obteve a sua função vista em Rogue One, trabalhando nas naves de carga para o transporte de documentos e artefatos. Todas essas informações podem ser conferidas nos materiais Rogue One: The Ultimate Visual GuideRogue One: Rebel Dossier. Posteriormente, conforme visto no filme, Bodhi desertou do Império ao ter sido confiado uma mensagem importante de Galen Erso, cientista que trabalhou no projeto da Estrela da Morte. O piloto de carga entregou o recado para Saw, e se juntou ao Fulcrum Cassian, aos guardiões Baze e Chirrut, ao droide K, e por fim a rebelde Jyn na luta contra o Império e sua super arma.

Thane Kyrell (Estrelas Perdidas)

Protagonista do aclamado romance Estrelas Perdidas, Thane Kyrell nasceu no distante planeta de Jelucan, território da Orla Exterior que foi anexado pelo Império onze anos antes de Uma Nova Esperança. Durante a infância, ele correu atrás do sonho de se tornar um piloto com sua melhor amiga Ciena Ree. O treinamento duro e a vontade de alcançar essa meta colocou-lhe na Academia Imperial em Coruscant, lugar no qual atingiu a formação como piloto do Império Galático de Palpatine. Contudo, depois de testemunhar a destruição de Alderaan e a escravidão da espécie Bodach’i, Thane decidiu mudar de lado e se uniu à Aliança Rebelde para acabar com a tirania e a opressão do governo imperial. Kyrell lutou em confrontos importantes, como a Batalha de Hoth e a Batalha de Jakku.

Biggs Darklighter (Uma Nova Esperança)

Reprodução: starwars.com

Conhecido da maioria dos fãs da trilogia clássica, Biggs também é outro personagem que iniciou sua carreira de piloto na vertente imperial, mas não concordou com as ações do governo autoritário, e dessa forma alistou-se junto dos rebeldes. Ele cresceu no mundo desértico de Tatooine junto do herói Luke Skywalker, com o qual criou uma forte amizade desde pequeno. Darklighter deixou o seu planeta natal rumo à Academia Imperial, desertando após a formatura para ajudar a Aliança em Yavin IV. Biggs reencontrou Skywalker, que ajudou a resgatar a princesa Leia e recuperar os planos da Death Star. A Rebelião analisou os arquivos secretos e convocou seus esquadrões para a Batalha de Yavin, onde Darklighter e Luke voaram como membros do Red Squadron no assalto à estação. Infelizmente, o companheiro do Jedi acabou perecendo diante do Tie de Darth Vader, ainda que a super arma tenha sido destruída.

Sabine Wren (Star Wars Rebels)

Antes de se tornar uma rebelde, Sabine era cadete na Academia Imperial de Mandalore. Ela construía armas nas quais acreditava que seriam usadas para trazer paz, mas que em vez disso eram empregadas contra sua família e seu povo. Arrependida, Wren abandonou Mandalore e foi marcada como traidora pelo Império e sua mãe, Ursa Wren, líder do clã. Diante desse cenário, a mandaloriana decidiu trabalhar durante certo tempo no papel de caçadora de recompensas ao lado da sua amiga, Ketsu Onyo. Mais tarde, Sabine veio a ser recrutada por Hera e Kanan para se juntar a equipe rebelde a bordo da Ghost. Juntos, lutaram contra o Império e usaram a arte de Wren como um símbolo de esperança. Anos depois, eles se tornaram parte de um movimento rebelde maior, conforme visto na terceira temporada de Star Wars Rebels.

AP-5 (Star Wars Rebels)

Mesmo não compondo o seleto grupo de droides populares da saga, AP-5 integra esta breve lista de heróis que já foram vilões. O robô serviu como um analista para o exército da República durante as Guerras Clônicas. Porém, quando o Império emergiu do confronto entre republicanos e separatistas,  AP-5 passou a prestar serviços em uma nave de carga imperial. Três anos antes do Episódio IV, ele encontrou Chopper, membro da tripulação da Ghost, o qual fugia de stormtroopers dentro do transporte de trabalho do AP-5. Cansado de ser maltratado, o droide fez amizade com Chopper, ajudando-o a roubar a nave e fornecendo aos seus aliados rebeldes um local adequado para estabelecer uma nova base secreta. Após se juntar à Rebelião, AP-5 direcionou suas ocupações especificamente para o Phoenix Squadron no planeta Atollon.

Kidi Aleri (Alvo em Movimento: Uma Aventura da Princesa Leia)

Introduzida no livro Star Wars – Alvo em Movimento: Uma Aventura da Princesa Leia, a Operação Lua Amarela convocou voluntários da Rebelião com o objetivo de distrair o Império e permitir a frota rebelde preparar o seu ataque contra a Segunda Estrela da Morte. O importantíssimo plano foi liderado pela Princesa Leia, a qual recebeu o suporte de membros corajosos como Kidi Aleri, personagem também apresentada na obra Alvo em Movimento. De praxe, antes de Kidi se associar à Aliança, ela atuou na profissão de analista de sinais na Imperial Survey Corps. Dentro da operação previamente mencionada, Aleri teve um papel fundamental em escanear transmissões imperiais e rebeldes, além de encontrar mensagens escondidas (criptografadas) dos aliados da Rebelião que permitiram o andamento da missão.

*Eneb Ray (Star Wars – Marvel)

Personagem criado na HQ Star Wars Anual, e desenvolvido posteriormente entre as edições 16 e 19 dos quadrinhos da série, Eneb Ray *era um dos espiões da Rebelião no planeta de Coruscant, dominado pelo Império após o Episódio III. Ele se infiltrou na burocracia imperial, trabalhando como cobrador de impostos sob o nome de Tharius Demo. Leia designou Eneb para resgatar um grupo de ex-senadores leais a causa, que estavam prestes a serem executados pelo Imperador. Entretanto, Ray não seguiu o plano original, e decidiu também matar Darth Sidious, o qual ele descobriu acidentalmente que estava à caminho da instalação. Infelizmente, a sua trama falhou. Os senadores e demais espiões foram mortos, e o Império destruiu a prisão na qual Eneb estava infiltrado, acusando os Rebeldes do ocorrido. Tempos depois, o estado psicológico de Eneb Ray ficou gravemente abalado, fazendo com que ele desse as costas para a Aliança.

Crix Madine (Retorno de Jedi)

Presente a princípio no Episódio VI: Retorno de Jedi, e mais tarde nos livros Estrelas Perdidas, Alvo em Movimento, Dívida de Honra e na HQ Império Despedaçado, Crix Madine serviu preliminarmente ao exército do Império, no qual liderou uma unidade de comando. No entanto, ele acabou desertando rumo à Aliança Rebelde. Ocupando o cargo de general, Madine se especializou em missões secretas, entre elas a já citada Operação Lua Amarela e a Batalha de Endor.

*Berch Teller (Tarkin)

No meio dos personagens que são exceções ou menções, sem dúvida alguma Berch Teller é o caso mais específico de todos. Por mais que Teller tenha feito parte do Império durante sua formação, ele não participou exatamente da Rebelião, mas sim criou a própria célula rebelde contra a armada imperial. Ao longo das Guerras Clônicas, Berch desempenhou a função de capitão da estação de Inteligência da República. Já no último ano do conflito, Teller foi redirecionado para a lua do planeta Antar 4, incumbido de organizar as espécies Gotal e Koorivar em grupos de resistência. Contudo, com a queda da República, ele esperava que o Império fosse misericordioso após anos de serviços prestados contra os separatistas, e pediu uma extração do sistema aos seus superiores do Império.

Porém, as forças imperiais se recusaram a cooperar. Sob o comando de Tarkin, vários separatistas e membros da resistência de Antar foram assassinados. Este evento irritou Teller e, pouco depois de ser movido para trabalhar na Estação de Desolação, que continha projetos de pesquisa da Estrela da Morte, ele desertou do Império. Com esse desaparecimento, Berch Teller criou sua própria célula de resistência para inspirar a criação de outros grupos rebeldes em toda a galáxia.

Kendy Idele (Estrelas Perdidas)

Segunda das três personagens do livro Estrelas Perdidas que se encaixam no assunto da publicação, Kendy Idele juntou-se ainda jovem à Academia Imperial, onde fez amizades com as também novatas Jude Edivon e Ciena Ree. Depois de se formar na Academia, ela serviu ao Império, participando de confrontos conhecidos pelos fãs da trilogia clássica. No término da Batalha de Hoth, toda a patrulha de Kendy decidiu se refugiar em direção ao planeta de Miriatin, mas poucos conseguiram escapar vivos. Desesperada, ela então se juntou à Aliança e virou membro do Esquadrão da Corona, encontrando Thane Kyrell, que a essa altura já tinha igualmente abandonado o Império. Integrada aos rebeldes, Kendy Idele ainda lutou na Batalha de Endor, protegendo os esquadrões que tentavam penetrar na Estrela da Morte.

*Vasp Vaspar (Rogue One)

Reprodução: starwars.com

Vasp Vaspar provavelmente é um daqueles personagens que você não deve se lembrar, ao menos que tenha assistido Rogue One: Uma História Star Wars com atenção. Ele fez parte dos conselheiros contrários ao ataque rebelde a cidadela de Scarif, forçando Jyn Erso e companhia a se rebelarem dentro da Rebelião (quem diria!). O asterisco está ao lado do nome de Vaspar porque ele não era exatamente um associado do Império. Vasp serviu como representante do setor Taldot no Senado Imperial, mas como vemos no filme, ele era ao mesmo tempo membro da Aliança.

Jan Dodonna (Uma Nova Esperança)

Um dos principais comandantes das células rebeldes de Bail Organa, Jan Dodonna lutou pelas forças da República no decurso das Guerras Clônicas, aonde desempenhou o cargo de oficial de ponte em um Star Destroyer da classe Venator (informação referenciada no livro Star Wars: Rogue One: The Ultimate Visual Guide). Após a transição da República para o Império, Dodonna continuou seu serviço na Marinha Imperial, tornando-se um dos primeiros comandantes de um Star Destroyer Imperial (Star Wars – A Princesa, O Cafajeste E O Garoto Da Fazenda). No entanto, com o passar dos anos, Dodonna ficou desiludido com o Império, e, logo depois, desertou para a Rebelião. Ele coordenou movimentos importantes, a exemplo da unidade Massassi na base Yavin IV (Uma Nova Esperança), que também foi devidamente mostrada em outros materiais da saga (quadrinização de Rogue One, Rebel Rising e futuramente na quarta temporada de Star Wars Rebels).

*Ciena Ree (Estrelas Perdidas)

Comentada nos tópicos de Thane Kyrell e Kendy Idele, Ciena Ree se enquadra em um contexto diferente de seus companheiros. Dentre os três, Ciena foi quem sofreu uma “lavagem cerebral” maior do Império. Até por isso, ela só desertou ao final da Batalha de Jakku, quando de fato as forças imperiais já estavam em ruínas. Inclusive, esse confronto decretou oficialmente o final do Império. Logo, Ciena Ree jamais se juntou a Rebelião, mas acabou se redimindo ao final de Estrelas Perdidas e saindo da alienação que controlou grande parte de sua vida.

Wedge Antilles (Uma Nova Esperança)

Reprodução: starwars.com

Exceção feita à Luke Skywalker e os demais protagonistas, Wedge Antilles foi o único personagem a sobreviver as duas Estrelas da Morte. E o único piloto a encarar esses desafios tenebrosos e ainda ter como contar histórias sobre as super armas do Imperador. “Só” por isso Wedge é extremamente reconhecido dentro do universo Star Wars, e a Lucasfilm, de forma justa, se responsabilizou em criar uma origem interessante para ele no seriado Star Wars Rebels.

Antilles nasceu no planeta Corellia, onde ele aprendeu tudo sobre naves. Pilotava e concertava veículos espaciais durante grande parte do dia, e paralelamente trabalhava em fazendas no seu tempo livre (Marcas da Guerra). Justamente nessa época, o Império recrutou Wedge devido as habilidades do garoto. Sem pensar muito, ele aceitou o convite, pois parecia mais excitante do que transportar peças de reposição ao redor da galáxia.

Wedge então se matriculou na Academia Skystrike, localizada no planeta Montross. Lá ele receberia todo o treinamento para se tornar um piloto de caças TIE de Elite. Durante sua capacitação, ele conheceu os cadetes Derek Klivian (Império Contra Ataca) e Rake Gahree. Porém, Antilles logo percebeu junto de seus companheiros as crueldades cometidas pelo Império, decidindo junto deles a mudar de lado na guerra. Com isso, Wedge contatou um dos agentes Fulcrum para fugir da Academia.

O Fulcrum, por sua vez, transmitiu a solicitação aos líderes do Phoenix Squadron. Eles despacharam a ex-cadete imperial Sabine Wren em uma missão secreta para resgatar os cadetes. A tripulante da Ghost se infiltrou na Academia, e depois de tentativas frustradas conseguiu salvar Wedge e seu amigo Derek Klivian das mãos do Império (Rake Gahree não sobreviveu). Aliás, Klivian é outro personagem que lutou tanto pela Rebelião, quanto pelo Império, mas acabou morrendo na Batalha de Hoth.

Fenn Rau (Star Wars Rebels)

Pensava que Sabine era a única Mandaloriana nessa lista? Pois é, felizmente ela não está sozinha. Nas Guerras Clônicas, Fenn Rau e seus colegas conhecidos como Mandalorian Protectors lutaram ao lado da Republica e da Ordem Jedi. Rau apoiou o governo sucessor da República, o Império, que o encarregou de vigiar o sistema Concord Dawn contra atividades rebeldes. Isso o levou a entrar em conflito com o Phoenix Squadron, que tentava buscar um atalho ao setor de Lothal. Depois que Rau interferiu nessa missão comandada por Hera, Sabine e Kanan lançaram um ataque de retaliação que culminou na sua captura pelos rebeldes.

Em cativeiro, Fenn Rau ordenou aos seus homens que não o resgatassem e que liberassem a passagem de Concord Dawn. Mesmo assim, ele permaneceu como prisioneiro da Rebelião. Passado certo tempo, os rebeldes perderam contato com os Mandalorian Protectors, e Rau foi enviado em uma missão de reconhecimento para o sistema de Concord para investigar o ocorrido. Lá, junto de Sabine e Ezra, descobriram que Gar Saxon havia matado os seus soldados. Fenn Rau só tornou-se rebelde exatamente neste momento, pois passou a admirar o comprometimento de Sabine com a Rebelião e também por ajudá-lo a desbancar Saxon, mesmo estando sob desconfiança do próprio Rau.

K-2SO (Rogue One)

Reprodução: starwars.com

“Há um problema no horizonte. Não há horizonte”. Personagem favorito de muitos em Rogue One: Uma História Star Wars, K-2SO, apelidado carinhosamente de “K“, é um dos exemplos mais óbvios desta relação. Quem assistiu ao longa sabe que o companheiro de Cassian originalmente era um droide imperial, e foi reprogramado para lutar ao lado dos rebeldes. Além disso, não sabemos mais tantos detalhes sobre ele, entretanto isso deve mudar logo com o lançamento da HQ Cassian e K-2SO.

*Tynnra Pamlo (Rogue One)

Seguindo os mesmos passos de Vasp Vaspar, Pamlo também desautorizou o ataque rebelde em Scarif, por temer que seu mundo fosse devastado pela Estrela da Morte. Ela representou o planeta Taris no Senado Imperial, e simultaneamente atuou no Governo Civil da Aliança como Ministra da Educação e trabalhou em estreita colaboração com a Inteligência Rebelde (novelização de Rogue One). Sua aparição foi confirmada no livro Leia, Princess of Alderaan, que fará parte do selo Jornada Para Os Últimos Jedi.

Jon Vander (Uma Nova Esperança)

Reprodução: starwars.com

Ufa, o último da lista!

Um dos pilotos mais conhecidos da Aliança no Episódio IV, Jon “Dutch” Vander nasceu no planeta de Onderon, mas serviu primeiramente a Marinha Imperial. Como membro da Rebelião, ele foi o líder do Esquadrão Ouro, sendo visto inclusive em cenas de Rogue One: Uma História Star Wars (Batalha de Scarif, com cenas incluídas de Uma Nova Esperança que haviam sido descartadas). Jon também apareceu no seriado Star Wars Rebels, escoltando a senadora Mon Mothma para Dantooine. Para tristeza dos fãs, o piloto morreu nas mãos de Darth Vader em Yavin IV, durante o ataque a primeira Estrela da Morte.

Lucas Dirani

Fanático por Star Wars desde os 6 anos, teve o seu primeiro contato com a saga assistindo os filmes da trilogia clássica e jogando Super Star Wars de SNES. Atualmente escreve para o site Jedicenter e coleciona todos os materiais da franquia, desde livros/HQs até action figures.
  • Just a Guy from Knowhere…

    Ótimo artigo, parabéns!!!

    • Lucas Dirani

      Muito obrigado!
      Agradecemos sua participação por aqui 🙂