contato@jedicenter.com.br
WhatsApp Image 2019 08 13 At 20.24.02

Dois novos Sith e outras lendas são implementadas no cânone

Neste mês, nós fãs fomos agraciados com a chegada de um livro-guia incrível, chamado Star Wars: Myths & Fables – em tradução livre, Mitos & Fábulas. O livro conta sobre lendas e mitos existentes dentro do universo de Star Wars, passados de geração à geração e promulgadas em diversos mundos. Estas histórias estão recheadas de referências e easter eggs às histórias e materiais da continuação Legends de Star Wars. Em um destes contos, ficamos sabendo da existência de mais dois Sith inseridos no novo cânone da saga. Se você não quer receber spoilers do livro, então não leia o artigo.

Moraband, ou Korriban. Berço dos Sith

Em um destes contos, intitulado “Gaze of Stone” – em tradução livre, Olhar de Pedra -, ficamos sabendo de um trecho da história de dois Sith: Darth Caldoth e seu aprendiz, Ry Nymbis. Caldoth já havia sido implementado no cânone através do audiobook Dooku: Jedi Lost – em tradução livre, Dookan: Jedi Perdido -, sendo mencionado como um Lorde Sith responsável pela criação de um bestiário Sith, que catalogava todas as criaturas criadas pelos Sith. Os Silooth – bestas parecidas com besouros gigantes, criados pelos Sith – foram recanonizados no audiobook.

Porém, em Myths & Fables, podemos ter mais contato com este Sith, e seu aprendiz. Eles reinaram em Moraband – planeta natal dos Sith – durante a época em que o planeta ainda era chamado por outro nome: Korriban. O conto traz de volta o nome original do planeta Sith da continuação Legends, dando reforço no fator do planeta ser tão antigo que mudava de nome, com o passar das décadas.

Darth Caldoth com a estátua de seu aprendiz, Ry Nymbis

Caldoth encontrou Nymbis no planeta natal dos Twi’leks – Ryloth -, onde ele o levou de sua mãe, que tinha medo de seu filho, devido seu constante crescimento com o Lado Sombrio. Caldoth deixou Ry no mundo florestal de Simoth, onde ele se tornou um escravo, e, pelos próximos sete anos, adquiriria força bruta e ódio acumulado, devido às lutas contra outros seres, em uma arena de gladiadores em Simoth. Sete anos depois, Caldoth retornou ao planeta florestal, buscando Nymbis, que estava muito forte, devido ao treinamento pesado e agressivo. Nymbis tentou lutar com Caldoth, mas ele conseguiu subjugá-lo, cortando um de seus lekkus – caldas que ficam na cabeça dos Twi’leks e Togrutas -, tornando-o oficialmente seu aprendiz Sith.

O livro parece ter feito referência ao jogo da continuação Legends, Knights of the Old Republic II – Cavaleiros da Velha República –, e à HQ também LegendsTales of the Jedi – Contos dos Jedi –, pois mostra que Caldoth levou Nymbis até um Antigo Templo Sith, em uma lua abandonada, fazendo referência indireta à tumba do Lorde Sith Freedon Nadd, na lua florestal de Dxun, no sistema do planeta Ondeoron, que vimos na HQ e jogo acima.

Lá, Nymbis deu seus primeiros passos como aprendiz Sith, passando por testes e provações, tornando-se definitivamente o Aprendiz Sith de Caldoth. Juntos, eles se tornaram Sith poderosos, constituindo poder e conhecimento do Lado Sombrio, além de quererem desvendar segredos antigos da Força, há muito tempo perdidos.

Porém, em certo momento de seu aprendizado, Nymbis decidiu confrontar seu Mestre, devido às traições que ambos cometiam um com o outro. Indo a Korriban, Caldoth falou para Nymbis construir uma estátua de si próprio em uma montanha, porém, Nymbis roubou um arquivo de Caldoth que continha uma nova habilidade da Força no cânone: um ritual alquímico dos Sith, que fazia a pele de um alvo tornar-se estátua, porém, deixando a alma do petrificado intacta, em eterna tormenta.
Caldoth acabou revertendo palavras preditas do ritual, sabendo do atentado de seu aprendiz contra ele mesmo, fazendo Nymbis se tornar uma estátua quando tentou invocar o ritual contra seu Mestre.

Durante anos, muitos Sith posteriores de Caldoth e Nymbis viam a estátua do aprendiz Sith, pergutando-se o que ela representava na história dos Sith, com lendas e mitos sendo criados em volta dela.

Os Jedi e Sith petrificados de Malachor

Com este novo ritual Sith no cânone, podemos supor que, os Jedi e Sith petrificados no Templo Sith no planeta de Malachor – que vimos na série Rebels, quando Ahsoka Tano, Kanan Jarrus e Ezra Bridger vão até lá -, podem ter sidos vítimas desta habilidade. Eles ficaram petrificados em um evento denominado de O Grande Flagelo de Malachor, onde Jedi e Sith lutaram no Templo Sith, e a batalha acabou quando uma super-arma fora ativada, devastando as forças e tropas de ambos os lados. E se esta arma fosse ligada ao ritual Sith de petrificação que vimos com Caldoth e Nymbis? O evento de Malachor é muito antigo, sendo milênios antes dos eventos de Rebels.

Star Wars: Myths & Fables
fora escrito por George Mann e ilustrado por Grant Griffin, tendo sido lançado em 8 de Agosto deste ano (2019).

Com este artigo, podemos expandir os contos restantes de Myths & Fables, trazendo o material restante do livro-guia. O que acham?

João Pedro Duarte

16 anos, estudante, Fã de Star Wars. Administrador nos veículos Star Wars Storyteller, Mundo Star Wars, Ordem Sith Brasil, Cast Wars, Jedicenter e Expandindo Universos. Membro de comissão da União Star Wars.