contato@jedicenter.com.br
Modelo Cover Site

Analisando a visão de Rey

O Despertar da Força, como toda boa obra de J.J. Abrams nos trouxe uma boa dose de enigmas. A visão que Rey tem ao tocar o sabre de luz no castelo de Maz Kanata é sem dúvida uma das mais intrigantes. Somos bombardeados por imagens e sons impossíveis de identificar de uma só vez e agora que temos acesso à versão digital do filme, ficou mais fácil. Meu post sobre as lutas de O Despertar da Força acabou recebendo um ótimo feedback, então decidi analisar este trecho que gera muitas duvidas em muitos fãs!

Para começar, vamos relembrar a visão de Rey assistindo a cena:

Agora vamos por partes (Darth Maul que o diga), analisando a cena por imagem (clique para ampliá-las), o áudio da cena (com as vozes parcialmente isoladas) e o trecho da novelização do filme, traduzida. Preparem os X-Wings, travem as asas em posição de ataque e vamos lá!

1- Imagens

1.1 O corredor em Bespin

01 - Bespin

Rey desperta na Cidade das Nuvens ao som da respiração de Darth Vader. Este corredor é onde acontece a segunda parte da luta de Luke contra Vader em O Império Contra-Ataca. Na descrição da novelização ela pode ver ambos duelando ao longe.

03 - r2


1.2 Luke e o Templo em chamas

02 - Luke

Atravessando pelo corredor, o mundo vira do avesso e Rey cai em um chão de pedra. Ao olhar para frente ela vê uma figura encapuzada ao lado de R2-D2. Sabemos que é Luke assim que ele coloca a mão em seu fiel dróide. A novelização nos da uma dica que o que vemos aqui é Luke próximo ao seu Templo Jedi em chamas. Mas no filme a iluminação sugere que Luke está diante de uma fogueira, talvez uma pira funerária para seus alunos mortos.

R2


1.3 O massacre

01 (2)

A chuva começa a cair e Rey se vê em um descampado. Um homem desconhecido portando uma arma é impalado por um instável sabre de luz. Provavelmente o último dos discípulos de Luke. A cena é breve.

01 (3)


1.4 Os Cavaleiros de Ren e os corpos

01 (4)

Aqui já vale notar que o massacre dos aprendizes de Luke aconteceu um tempo depois do abandono de Kylo Ren visto que seus seguidores, os Cavaleiros de Ren, estão presentes. A cena é durante uma tempestade e em determinado momento um dos relâmpagos ilumina o canto superior direito do horizonte e podemos ver uma estrutura. Seria o templo? Apenas uma pedra? A aparente simetria da estrutura aponta para a primeira opção. O templo teria um prédio no centro e duas torres ao seu lado como podemos observar na imagem acima (se de fato for algo). Não apenas isso, o chão está repleto de cadáveres, os aprendizes de Luke. Ren encara Rey e esta começa a andar para trás até que um grito a faz virar.

01 (5)


1.5 O abandono de Rey

01 (6)

O grito que Rey escuta é dela mesma e ao virar se depara com ela mais jovem nas dunas de Jakku. Segura por Unkar Plutt, a jovem Rey grita de desespero pedindo para uma nave voltar. Seriam seus pais? Ou alguém tomou a tarefa de deixá-la em Jakku? A nave é de um modelo desconhecido e ainda não a vimos na Saga.

01 (7)


1.6 A floresta de Starkiller e Kylo Ren

01 (8)

Por último Rey se vê no meio de uma floresta que mais tarde descobrimos ser o planeta da Base Starkiller. O velho Ben Kenobi chama seu nome e enquanto Rey corre pela floresta se vê de frente com Kylo Ren, ainda mascarado. A jovem tropeça e cai no chão, de súbito no castelo de Maz Kanata.

01 (1)


2- Audio

Para tirar as screenshots acima usei o editor da Sony, Vegas 13.0. Quando inseri o filme na linha do tempo, notei que haviam quatro faixas diferentes de áudio. Uma faixa em particular dava mais destaque às vozes e alguns poucos efeitos. Infelizmente não consegui isolar somente as vozes mas em comparação com o áudio do vídeo do começo da notícia podemos ouvi-las com maior clareza. Escute o áudio abaixo com fones de ouvido, de preferência, e confira a descrição e tradução de cada voz ouvida (algumas descrições possuem links para suas cenas originais).

Se não conseguir ver o player, clique aqui para baixar o audio.

[00:08] Yoda: It’s energy… (Sua energia…) – fala retirada de O Império Contra Ataca em seu discurso sobre a Força.

[00:14] Yoda: …surrounds us… and binds us. (…Nos cerca… e nos une.) – fala retirada de O Império Contra Ataca em seu discurso sobre a Força.

[00:14] Luke: No! No! (Não! Não!) – fala retirada de O Império Contra Ataca ao descobrir que Vader é seu pai.

[00:21] Obi-Wan: You will be tempted… (Você será tentado…) – fala retirada de O Império Contra Ataca quando Luke decide abandonar o treinamento em Dagobah e ajudar Han e Léia.

[00:23] Obi-Wan: But you cannot control it. (Mas você não pode controlá-la). – fala retirada de O Império Contra Ataca, uma resposta a Luke quando ele diz “Eu sinto a Força”.

[00:25] Yoda repete “surrounds us…

[00:25] Obi-Wan: The Force will be… (A Força estará…) – fala retirada de Uma Nova Esperança quando Obi-Wan decide desligar o raio trator e se despede de Luke. A frase completa é “A Força estará com você. Sempre.”

[00:35] Palpatine: Any Jedi. (Qualquer Jedi) – fala retirada da cena que Palpatine se revela Darth Sidious para Anakin.

[00:38] Obi-Wan: You will do it… (Você fará isso…) – fala retirada de O Império Contra Ataca, a frase completa é “Você fará isso sozinho”.

[00:48] Obi-Wan: Rey… – a fala foi dita por Alec Guinness (mesmo depois de morto). Os editores encontraram um clipe onde Alec, interpretando o velho Ben diz “afraid. Removendo duas sílabas, a palavra soa como “Rey”.

[00:53] Obi-Wan: These are your first steps. (Estes são seus primeiros passos). – a fala foi dita por Ewan McGregor, gravada durante a pós produção de “O Despertar da Força”.


3- A Novelização

The_Force_Awakens_novelization_final_cover

Baseada no roteiro original, a novelização escrita por Alan Dean Foster possui muitas cenas que não entraram no corte final e algumas explicações. A visão de Rey, embora um pouco diferente do filme, continua tão enigmática quanto. Confira a tradução do trecho:

Uma respiração pesada, lenta e mecânica encheu a sala. Virando-se, ela se viu olhando para um corredor impressionante, sua arquitetura reminiscente do Império Antigo. Espiando mais, ainda mais, ela viu ao longe uma seção da famosa Cidade das Nuvens. Duas figuras estavam presas em combate, distantes. Alguém, em algum lugar, em algum momento, falou o nome dela.

“Olá?” Envolvida na irracionalidade do momento, ela chamou esperançosamente, mas não recebeu resposta.

Um menino apareceu no final do corredor. Ela foi na direção dele, e o mundo virou do avesso, fazendo-a tropeçar e cair.

Cair na parede, que havia se tornado o chão. Não era mais a cerâmica de adamantina que ela tinha acabado de ver, mas uma grama seca. Perto dali, um sabre de luz bateu no chão. Um impulso perdido, uma declaração de poder – ela não sabia, não poderia dizer. Uma mão apareceu para puxá-la para cima.

Dia se tornou noite, um céu ameaçador e cheio de chuva, frio e arrepiante até os ossos. Ela estava de pé, ela estava sentada, ela estava olhando para cima – para ver alguém, um guerreiro, pegou todo o impacto do sabre de luz. Ele gritou e caiu.

Campos de batalha então, ao seu redor. Colocando a mão à boca, levantou-se e virou-se. Viu-se confrontada por sete altas figuras encapuzadas, negras e assustadoras, todos armados. Encharcada e tremendo, ela tropeçou para trás, girando enquantocaía. A luz de um fogo iluminando-a, a luz do fogo de um templo distante, queimando.

Os sete desapareceram. Um som a fez virar, e ela piscou surpresa com a visão de uma unidade R2 pequena azul-e-prata. Uma nova figura apareceu. Caindo de joelhos, ele estendeu para o dróide uma mão de metal, plastóide e outros materiais com os quais ela não estava familiarizada. Ela piscou e ambos sumiram.

Em torno dela agora: um bosque nevado, infértil, os sons de criaturas da floresta desconhecidos, e uma convicção de que ela deveria estar perdendo a cabeça. Mais uma vez ela se levantou, a respiração gelada. Na frente dela, não muito longe, vinham os sons da batalha: os gritos dos feridos e o choque de armas. E então, por trás dela, uma outra voz.

Aquela voz.

“Fique aqui. Eu voltarei para você.”

Ela girou, os olhos vidrados buscando desesperadamente pelas lacunas escuras entre as árvores esguias, tentando penetrar a escuridão.

“Onde você está?” Ela começou a correr atrás da voz.

“Eu voltarei pra você querida, prometo.”

“Eu estou aqui! Bem aqui! Onde você está?”

Nenhuma resposta. Ela começou a avançar novamente, correndo, apenas para ser parada súbita por uma figura que apareceu sem aviso atrás de uma árvore.

Ela gritou, e gritou de novo e caiu.

Ela estava no corredor subterrâneo, sentada na pedra fria e antiga, o peito batendo como se tivesse acabado de correr de sua casa até o Entreposto Niima.

“Aí está você.”

A voz a fez saltar. Mas foi só Maz Kanata, sozinha na passagem entre ela e a escada.

“O que foi, isto?” Rey balbuciou enquanto ela lutava para recuperar o fôlego.

Como observado anteriormente, a cena no livro possui alguns elementos diferentes da sua versão cinematográfica. Obi-Wan e Yoda sequer são mencionados, Rey presencia o embate de Luke contra Vader na Cidade das Nuvens e o mais curioso: vê um garoto ao fim daquele corredor. Seria o jovem Kylo Ren? Luke? Ou Anakin? Ou nenhum deles? O Templo em chamas também é citado.

E ainda mais, Rey escuta a voz de algum membro de sua família, ou de seu guardião, prometendo buscá-la em Jakku. Vale destacar que o autor não tem total liberdade sobre inserir elementos na obra. Se ele está presente, é porque é relevante de alguma maneira.


Acredito não possuir mais informações para analisar ainda mais a fundo esta cena que, convenhamos, mostra muito e diz pouco. É interessante pensar que Rey foi abandonada em um planeta onde há uma igreja da Força (a vila de Jakku) e o personagem de Max Von Sydow além de líder do culto, conhece Ben Solo antes de se tornar Kylo Ren. A presença forte de Obi-Wan Kenobi em sua visão dá combustível para muitos que acreditam que Rey seja filha ou parente de Kenobi (opinião que nós da equipe, não compartilhamos). O que podemos esperar é que alguns elementos sejam revelados nos vindouros episódios. Ou talvez nada seja esclarecido e vai caber ao fã tirar suas próprias conclusões como estamos fazendo agora. E particularmente acho isso mais divertido e aumenta ainda mais a experiência de desfrutar este filme.

Não deixe de dar um feedback sobre este artigo. Se há alguma dúvida, mande uma mensagem para nós nos comentários ou em nossa página do Facebook.

Marcelo Skywalker

Escória Rebelde do interior de São Paulo. Pode ser encontrado mais on-line do que na vida real pelo Twitter ou pelo Facebook

This Post Has 10 Comments

  1. Sara Chuff Cirne Santos

    Parabéns pelo trabalho, explicaram tudo da cena, Parabéns

  2. car insurance

    Buying you are such a tool. Nice way to jump to conclusions! Own both systems, already bought and playing ME3 on 360! Wasn’t even trying to defend sony’s console, i mean, you do actually read the post’s below the head to heads on this very site, right! LOL! Nothing in my comment showed fanboyism! Simply stated your same old boring, lame and self-gratifying catch phrases are now old and redundant! Goodbye!VN:R_U [1.9.17_1161](from 5 votes)

  3. Celina

    Eu deixei uma mensagem no facebook, eles tem um perfil exclusivo para atnnmideeto aos clientes, deixei uma mensagem e em meia hora me responderam e já está tudo resolvido. #ficaadica

  4. Guto

    1.3 O massacre
    Kylo Ren impede que um de seus Cavaleiros de Ren mate rey.

    1. Lucy

      Rey na verdade não estava lá. Ela só estava no cenário porque estava tendo uma visão e aí viu Kylo matando alguém e se viu criança.

      1. Theresa

        Quite cool Mr. Elliot. I am starved for missives from the mailbox. I’ll admit it, I even open junk mail. (Hey, maybe it’s a check with a lot of zeros at the end.) Such a sad existence for me when my 1 a small rush of importance is ripping open junk mail. Bills can wait around, so a real letter sounds excellent. Will susCrcibe.bheers, Iris

      2. car insurance quote

        40 and bald and having no distress at all its all about attitude and confidence my friend’s cant figure out why excellent looking women pick me but they do

    2. Betty

      I nominate Angel Children as a very deserving cause of the month Marilyn and her family have gone through so much, and to help others while still grieving is faaisnttc, I know what its like to loose your child, I lost my son last year.

    3. cheap car insurance

      You’re the one with the brains here. I’m watching for your posts.

Comments are closed.