contato@jedicenter.com.br
Anakin And Thrawn

Leia o encontro de Anakin Skywalker e Thrawn em trechos inéditos de Thrawn: Alliances

Previsto para chegar nas livrarias americanas no próximo dia 24, Thrawn: Alliances teve hoje seus primeiros trechos divulgados no site oficial de Star Wars. Surpreendentemente, a parte revelada do romance já nos introduz ao primeiro encontro entre Anakin Skywalker e Thrawn. Se você não curte spoilers, sugiro que vá ler outra publicação do nosso site!

Como bônus, a Lucasfilm também antecipou a arte que irá compor a capa da edição exclusiva do livro na próxima San Diego Comic Con. Linda demais, né?

Thrawn and Anakin

Fonte: Starwars.com

Prévia de Thrawn: Alliances, por Timothy Zahn

Dando uma olhada final na tela de navegação, Anakin apontou o Actis em direção ao horizonte e emitiu poder para o drive.

De repente, R2-D2 emitiu um aviso. “O que é isso?” Anakin disse, franzindo a testa enquanto checava sua tela traseira.

E sentiu a parte de trás do pescoço dele formigar. Havia uma nave lá atrás, do tamanho de um cargueiro médio, mas de configuração desconhecida.

Estabelecendo-se em órbita ao lado de seu anel de hiperdrive.

“Nave desconhecida, este é o general Anakin Skywalker da República Galáctica”, ele chamou. “Identifique-se e declare o seu propósito.”

Nada. Talvez eles não tenham se comunicado em nenhuma das frequências padrão da República.

Ou, mais provavelmente, não falam básico.

Anakin franziu os lábios, percorrendo sua lista de idiomas comerciais. Ele conhecia as linguagens Huttese e Jawa razoavelmente bem, mas Batuu estava longe da influência dos Hutt. Meese Caulf? Ele estava um pouco longe disso, mas era o melhor que ele tinha. – Nave não identificada, este é o general Anakin Skywalker, da República Galáctica – disse ele, esforçando-se para envolver a boca em torno das palavras de Meese Caulf e esperando que estivesse pronunciando a estrutura gramatical correta. “Você está invadindo equipamentos da República e interferindo em uma missão da República. Eu ordeno que você recue e se identifique.

“Eu saúdo você”, uma voz calma retornou na mesma língua. “Você se apresentou como General Skywalker?”

“Sim”, disse Anakin, franzindo a testa. “Por que, você já ouviu falar de mim?”

“Não, de jeito nenhum”, disse o outro. “Fiquei apenas surpreso. Deixe-me assegurar-lhe que não quero causar danos a você e nem ao seu equipamento. Eu apenas desejei olhar mais de perto este dispositivo interessante.”

“Fico feliz em ouvir isso”, disse Anakin. “Você já conseguiu observar. Vá para trás como ordenado.”

Houve uma pausa. Então, a um passo vagaroso, a nave afastou-se do anel. “Posso perguntar o que traz um enviado da República para esta parte do espaço?” o intruso perguntou.

“Posso te perguntar se isso é da sua conta?” Anakin respondeu. Não foi muito cortês, mas ele não estava se sentindo particularmente bem-humorado. A cada minuto que ele estava preso aqui, certificando-se de que este malandro se comportasse, era um minuto que ele não podia gastar procurando por Padmé. “Você pode seguir no seu caminho a qualquer momento.”

“No meu caminho?”

“Para continuar suas viagens”, disse Anakin. “Ir aonde quer que você estivesse antes de parar para olhar meu anel de hiperdrive.”

Silêncio novamente. A nave alienígena, para aborrecimento de Anakin, havia parado de lado e agora andava de um lado para outro no anel do hiperdrive a uma distância de cem metros. Ainda muito perto para relaxar. “Sim, eu poderia continuar no meu caminho”, disse o intruso. “Mas pode ser mais útil para mim ajudá-lo em sua busca.”

R2-D2 deu um chilro intrigado. “Eu já lhe disse que estava em uma missão da República”, disse Anakin. “Não é uma busca.”

“Sim, eu me lembro de suas palavras”, o intruso assegurou. “Mas acho difícil acreditar que uma República em guerra enviaria um homem solitário em uma nave solitária em uma missão. Acho mais provável que você viaje em uma busca pessoal.”

“Eu estou em uma missão”, Anakin reforçou. Isso estava começando a ser realmente irritante. “Diretamente ordenado aqui pelo próprio Supremo Chanceler Palpatine.” Não que Palpatine sequer soubesse que Anakin estava aqui, é claro, e muito menos sancionando a missão. Mas se o estranho tivesse ouvido falar das Guerras Clônicas, ele certamente teria ouvido falar de Palpatine, e deixar o nome do Chanceler poderia adicionar algum peso ao seu lado da conversa. “E eu não tenho tempo para isso.”

“Concordo”, o outro disse. “Talvez fosse melhor se eu simplesmente mostrasse a localização da nave que você procura.”

As mãos de Anakin se apertaram. “Explique”, ele disse baixinho.

“Eu sei onde a nave Nubiana pousou”, disse o intruso. “Eu sei que o piloto está perdido.”

Anakin rangeu os dentes. “Então você interceptou uma transmissão privada?”

“Eu tenho minhas próprias fontes de informação”, disse o intruso, sua voz ainda calma. “Como você, busco informações, sobre esse e outros assuntos. Assim como você estou sozinho, sem os recursos para investigar com sucesso. Talvez em aliança com um general da República possamos encontrar as respostas que ambos procuramos”.

“Oferta interessante”, disse Anakin. E agora, finalmente, ele estava perto o suficiente. Respirando fundo, ele se estendeu para a Força.

O intruso não era humano, embora, claro, Anakin já tivesse adivinhado isso. Ele era quase humano, no entanto, como muitas outras espécies na República.

Mas a textura de sua mente era diferente de tudo que Anakin já havia tocado antes. Era limpa e bem ordenada, os padrões de pensamento fluindo de maneira suave e precisa, de maneiras não muito diferentes das dos cientistas ou matemáticos. Mas o conteúdo desse fluxo, e as emoções suaves que o acompanham, eram completamente opacas. Era como um conjunto limpo e preciso de números desconhecidos.

“Então, que respostas você está procurando?”

“Eu quero entender completamente esse conflito em que você está envolvido”, disse o intruso. Desejo respostas de certo e errado, de ordem e caos, de força e fraqueza, de propósito e reação.” Houve uma pequena pausa; e quando a voz voltou, havia uma nova formalidade para ela. “Você perguntou minha identidade. Eu estou agora preparado para informa-la. Eu sou o Comandante Mitth’raw’nuruodo, oficial da Frota Expansiva de Defesa, servo da Ascendência Chiss. Em nome de meu povo, peço sua ajuda para aprender sobre essa guerra antes que ela leve seu desastre sobre nossos próprios mundos.”

“Tudo bem”, disse Anakin. “Quando você estiver pronto.”

“Vou fazer os preparativos de uma só vez”, Mitth’raw’nuruodo disse. “Uma consideração adicional. Os nomes dos Chiss são difíceis para muitas espécies pronunciarem corretamente. Eu sugiro que você me chame pelo meu nome principal: Thrawn.”

“Tudo bem, Mitth’raw’nuruodo”, disse Anakin. Será que este ser saiu do seu caminho para ser chato e condescendente? “Eu acho que posso lidar com isso.”

“Mitth’raw’nuruodo”, disse o alienígena.

“Isso é o que eu disse”, disse Anakin. “Mitth’raw’nuruodo.”

“É pronunciado Mitth’raw’nuruodo.”

“Sim. Mitth’raw’nuruodo.”

“Mitth’raw’nuruodo.”

Anakin cerrou os dentes. Ele podia ouvir uma pequena diferença entre sua pronúncia e a do alien. Mas ele não conseguiu descobrir como corrigir sua versão. “Tudo bem”, ele rosnou. “Thrawn”.

“Obrigado”, Mitth’raw’nuruodo – Thrawn – disse. “Isso tornará as coisas mais fáceis. Minha nave está preparada. Vamos partir.”

Fonte: Starwars.com

Lucas Dirani

Fanático por Star Wars desde os 6 anos, teve o seu primeiro contato com a saga assistindo os filmes da trilogia clássica e jogando Super Star Wars de SNES. Atualmente escreve para o site Jedicenter e coleciona todos os materiais da franquia, desde livros/HQs até action figures.