contato@jedicenter.com.br
Template Cover Site

7 personagens da Trilogia Prequel que se destacaram

Antes de O Retorno de Jedi, a maioria dos fãs da Star Wars concordavam em quase tudo. Os dois primeiros filmes de Star Wars foram universalmente elogiados por sua inovação técnica e excelente narração. Posteriormente, a maioria dos fãs achou uma ou outra falha em Jedi principalmente por causa dos Ewoks. Parecia que George Lucas estava realmente começando a atender as possibilidades de merchandising da Saga, direcionadas diretamente às crianças. E, convenhamos, sempre foi assim.

Então veio a Trilogia Prequel que polarizou tudo. E abriram-se as portas do inferno. Para muitos os prelúdios não pareciam Star Wars e muitos até hoje ainda não enxergam que a evolução da Saga e os rumos diferentes foram um ponto positivo para atrair a nova geração. Curiosamente, muitos hoje em dia reclamam que O Despertar da Força é mais do mesmo, o que deixa os produtores em uma sinuca de bico: Vamos inovar ou não?

Vamos esquecer o ódio por um momento. Todos os filmes tem suas falhas. Lucas pode não ter dado as melhores falas para eles mas criou personagens muito dignos de fazerem parte da Saga. No fim das contas, o tempo e a nova geração de fãs estão julgando os méritos das prequels. Vamos à lista:


Chanceler Palpatine

O Imperador da trilogia original não era muito explorado. Ele não precisava ser. Você sabia que ele era o vilão, sabia que ele controlava Darth Vader. Embora as prequels não explicam muito das motivações do Imperador além da sua cobiça por poder, ela nos deu um arco interessante para seu alter ego: o Chanceler Palpatine. É no filme A Vingança dos Sith que a performance do ator Ian McDiarmid se destaca acima de todos transformando cada uma das falas em verdadeiras poesias. Sem falar que seu Imperador megalomaníaco no mesmo filme resgata os vilões caricatos com sede de poder, reminescentes dos antigos filmes que Lucas tando gostava de homenagear.


Obi-Wan Kenobi

Nada contra a excelente atuação de Sir Alec Guinness nos originais, mas Ewan McGregor nos entregou muito mais do personagem para nos apaixonarmos. Na trilogia original ele era um sábio, uma voz sem corpo que nos guiava. Em A Ameaça Fantasma, o Obi Wan de McGregor era um Padawan agitado, impetuoso que acabou cortando Darth Maul ao meio. Em Ataque dos Clones, você pode até não gostar da história de amor, mas o arco de Obi Wan para desvendar o mistério da fábrica de clones foi definitivamente o destaque do filme. E é claro, suas cenas em A Vingança dos Sith foram excelentes. Particularmente sua batalha contra o ex-aluno (e amigo), Anakin Skywalker.


Yoda

O Yoda boneco foi incrível (e crível) desde o momento em que chegou na tela. O treinamento de Luke em Dagobah é indiscutivelmente uma das cenas mais memoráveis do filme. Graças, em parte, aos talentos vocais de Frank Oz e a sua habilidade estranha de nos fazer esquecer que estamos realmente assistindo um fantoche além da atuação de Mark Hamill defronte um boneco. Este novo Yoda (ainda interpretado por Frank Oz) nos deu uma amostra das habilidades de sabre de luz do Mestre Jedi em seu apogeu e, como tal, seu confronto contra o Imperador foi fascinante. Enquanto o CGI no geral parece envelhecer menos graciosamente (como todo filme da época), o CG de Yoda ainda funciona.


Qui-Gon Jinn

Nós somos apresentados pela primeira vez ao mestre de Obi-Wan Kenobi, Qui-Gon Jinn (Liam Neeson), em A Ameaça Fantasma. Infelizmente, é o último filme em que o vemos, se você não contar um episódio de The Clone Wars. Lucas conseguiu dar-lhe uma sensação de caráter a Qui-Gon. Ele é um pouco rebelde, um seguidor da “Força Viva”, e sem sua insistência, Anakin Skywalker nunca teria deixado Tatooine e se tornaria um Jedi. Coisas muito importantes. O retrato de Neeson como o Mestre Jedi funcionou perfeitamente. Ele pode ter sido subutilizado às vezes, mas Quin-Gon Jinn é um personagem muito legal no universo Star Wars.


Darth Maul

Quaisquer que sejam seus sentimentos pessoais sobre A Ameaça Fantasma, quase todos podem concordar com um momento incrível nesse filme: Darth Maul revelando um sabre de luz de duas lâminas e a batalha que se seguiu. Ele tinha poucas falas, mas suas ações realmente falavam muito mais alto do que qualquer coisa que Lucas poderia ter empurrado em sua boca. Visualmente, ele é um grande personagem. A derrota de Qui-Gon Jinn nas mãos de Maul colocou em movimento a necessidade de Obi-wan, eventualmente, treinar Anakin Skywalker. Se houve um personagem mais cinético na tela, por favor, me avise.


Mace Windu

Antes de Samuel L. Jackson, entrar nas vestes de Mace Windu, não havia como um sabre de luz roxo. A trilogia prequel nos deu cenas suficientes com Jackson para entender sua abordagem para as coisas. Sua desconfiança contra Anakin desde o início, suas habilidades com o sabre de luz. As chances são de que, se Anakin não tivesse interrompido, Mace poderia ter derrotado Darth Sidious. Quanto à sabedoria Mace só é superado por Yoda.


Os Clone Troopers
Não podemos ter uma Guerra dos Clones sem os Clone Troopers. The Clone Wars realmente deu ao público uma melhor idéia do como esses homens eram sob o capacete, mas nos filmes, vimos o que os Clone Troopers poderiam fazer. O chanceler supremo Palpatine orquestrou a produção de um exército clone e eventualmente os colocou contra os Jedi que eles juraram proteger. Foram os executores da Ordem 66, o que os torna bastante essenciais para o universo global da Saga.


E aí? Você concorda? Discorda? Algum personagem ficou de fora? Coloque suas opiniões nos comentários!

Marcelo Skywalker

Escória Rebelde do interior de São Paulo. Pode ser encontrado mais on-line do que na vida real pelo Twitter ou pelo Facebook